24°
Máx
17°
Min

Com um a menos, Arsenal busca empate em clássico com o Tottenham

(Foto: Divulgação/Adrian Dennis)  - Com um a menos, Arsenal busca empate em clássico com o Tottenham
(Foto: Divulgação/Adrian Dennis)

Tottenham e Arsenal fizeram neste sábado um grande clássico pela 29.ª rodada do Campeonato Inglês. O jogo teve tudo que a rivalidade e a posição das equipes na tabela pedia: golaços, expulsão, reviravoltas e grandes atuações. No fim, os londrinos ficaram no empate por 2 a 2, no White Hart Lane, para alegria do líder Leicester.

O Arsenal saiu na frente no primeiro tempo com um golaço de Ramsey e controlou bem a partida até a expulsão de Coquelin no início do segundo tempo. Do momento em que foi mostrado o cartão vermelho até a virada do Tottenham, com direito a novo golaço de Kane, foram sete minutos. Só que na base da disposição, os visitantes se lançaram ao ataque e buscaram o empate com Alexis Sánchez.

O resultado deixou as equipes na mesma posição da tabela. O Tottenham é o segundo, com 55 pontos, enquanto o Arsenal vem na sequência, em terceiro, com 52. Melhor para o líder Leicester, que viu seus concorrentes diretos tropeçarem e pode abrir cinco pontos de vantagem se vencer o Watford mais tarde, fora de casa.

O JOGO - O Tottenham começou melhor, pressionando. Depois de algumas tentativas de longe e erros de passe na beira da área do adversário, a primeira grande chance aconteceu aos 25 minutos. Walker cruzou da direita, Lallana entrava pelo meio da área e conseguiu o desvio. A bola entrava no canto direito, mas Ospina voou para espalmar e fazer incrível defesa.

Sem marcar, o Tottenham abriu espaço para que o Arsenal reagisse. Aos poucos, o time de Arsène Wenger se encontrou, equilibrou a posse e marcou logo na primeira boa chance que teve. Aos 38 minutos, Ramsey começou a jogada no meio de campo e tocou para Welbeck, que encontrou Bellerín livre pela direita. O lateral chegou cruzando rasteiro, novamente para Ramsey, que desviou de letra para o gol.

O Arsenal voltou bem para o segundo tempo, controlando a partida, sem deixar o adversário avançar. Mas aos nove minutos, Coquelin fez falta em Kane pelo lado direito, recebeu o segundo cartão amarelo e foi expulso. Somente dois minutos depois, o Tottenham iniciou a pressão. Em cobrança de escanteio, Kane dominou no bico da pequena área e encheu o pé. Ospina, quase todo dentro do gol, impediu o empate.

O colombiano, em dia inspirado, só não teria o que fazer aos 14 minutos. Após nova cobrança de escanteio, Lallana foi travado ao finalizar, mas a sobra ficou com Alderweireld, que encheu o pé. O forte chute passou ao lado de Ospina e morreu na rede para selar o empate.

O rolo compressor do Tottenham não estava satisfeito. A pressão seguiu, os donos da casa foram com tudo para cima e viraram somente dois minutos depois. Dele Alli foi lançado, salvou a saída de bola e deixou para Harry Kane. O centroavante ameaçou entrar na área pela esquerda, mas decidiu arriscar, mesmo com pouco ângulo. A bola saiu com efeito e entrou no canto esquerdo de Ospina, que mais uma vez nada pôde fazer. Foi o quarto gol do atacante em três jogos que disputou contra o Arsenal.

A virada fez o Tottenham diminuir o ritmo. Sem nada a perder, o Arsenal colocou o time à frente e foi premiado pela ousadia aos 30 minutos. Bellerín recebeu pela direita e deu boa enfiada para Alexis Sánchez. O chileno bateu de primeira, cruzado, e voltou a marcar após 11 partidas de jejum no Inglês.

A atitude do Arsenal deixou a partida igual. O Tottenham ficava com a posse de bola, tocava no campo de ataque, mas já não encontrava os espaços necessários para voltar a liderar. As ações se resumiam a chutes de fora, inclusive um com Mason e outro com Eriksen, com perigo. Os visitantes respondiam no contra-ataque, mas também já sem o mesmo ímpeto.