22°
Máx
16°
Min

Com votação, Corinthians espera vender nome do estádio por R$ 300 milhões

O Corinthians, enfim, está muito próximo de fechar a negociação para a venda do nome de sua arena em Itaquera, e o anúncio oficial deve ser feito até a estreia do time no Campeonato Brasileiro, dia 15 de maio, contra o Grêmio, segundo prevê a diretoria do clube. Uma empresa do ramo financeiro, cujo nome é mantido em sigilo, deve pagar R$ 300 milhões por 20 anos (R$ 15 milhões/ano), R$ 100 milhões a menos da meta traçada quando a arena foi construída.

A escolha do nome será feita por votação popular. A empresa não colocaria seu nome diretamente no estádio, como aconteceu, por exemplo, no estádio do Palmeiras, o Allianz Parque. Porém, a empresa que assinará acordo com o Corinthians terá direitos de exploração do nome do estádio.

Nos dois últimos jogos em casa, uma campanha de marketing havia chamado a atenção dos torcedores: "O Corinthians é o time do povo, e é o povo quem vai fazer o time". Esta frase estava escrita nas costas da camisa do time. A campanha já estaria relacionada com o novo nome da Arena.

A Caixa Econômica Federal, patrocinadora do clube, já deu aval para que o Corinthians feche o acordo com a instituição financeira que controlará o nome do estádio. Além disso, a TV Globo, detentora dos direitos de transmissão, também já aprovou o modelo de negócio do clube.

A empresa que comprará o naming right do estádio também controlará o cadastro do Fiel Torcedor, o programa de fidelidade que tem mais de 130 mil torcedores cadastrados.