21°
Máx
17°
Min

Comitê Rio-2016 assume Maracanã em 1º de março e diz que futebol volta em outubro

(Foto: Divulgação)  - Comitê Rio-2016 assume Maracanã em 1º de março e diz que futebol volta em outubro
(Foto: Divulgação)

O Comitê Rio-2016 anunciou que vai assumir progressivamente o estádio do Maracanã a partir de 1.º de março, visando a preparação do campo para os Jogos Olímpicos. "No início será uma gestão compartilhada por causa do show do Coldplay. Mas em abril já entramos com operação parcial e teremos o controle total a partir de maio", explicou Mario Andrada, diretor de Comunicação do Comitê.

Ele explica que em outubro o estádio volta para uso não exclusivo e a realização de jogos do Campeonato Brasileiro ainda está em discussão. Ele lembra que a devolução total do estádio será em dezembro. "Em 1.º de março para de ter futebol no Maracanã. A partir de outubro poderá ter jogo. O objetivo é entrar em acordo com autoridades do futebol para realizar partidas do Brasileiro o mais cedo possível", afirmou.

O executivo lembra que nos meses de março e abril os custos de manutenção do estádio serão divididos, mas quando ficar exclusivo do Comitê, é ele quem vai bancar os gastos. "A gente precisa de tempo para se familiarizar com o estádio. A cerimônia de abertura é um dos maiores espetáculos do planeta. A gente precisa preparar essa cerimônia do jeito certo. Uma parte do time do Maracanã vai continuar trabalhando lá. Desde 2014 estamos tentando negociar com o governo do Estado para assumir o Maracanã antes", completou.

TESTE DE PÚBLICO - O Comitê Rio-2016 solicitou para a CBV (Confederação Brasileira de Voleibol) que realizasse partidas de vôlei no Parque Olímpico para testar capacidade de público no local. Assim, a Arena Carioca 1 receberá confrontos do Grand Prix - nos dias 9, 10 e 12 de junho - de Brasil contra Itália, Japão e Sérvia, e da Liga Mundial - dias 16, 17 e 18 de junho - da seleção masculina contra Irã, Argentina e Estados Unidos. "O vôlei atrai bastante público e será um ótimo teste", disse Andrada.