21°
Máx
17°
Min

Contratos de Blatter e Valcke são alvos de operação da polícia na sede da Fifa

(Foto: Divulgação)  - Contratos de Blatter e Valcke são alvos de operação da polícia na sede da Fifa
(Foto: Divulgação)

A polícia faz mais uma operação na sede da Fifa para obter informações e documentos sobre pagamentos para Joseph Blatter e Jérôme Valcke, ex-presidente e ex-secretário-geral da entidade, respectivamente. O Ministério Público da Suíça confirmou a operação, realizada na noite do dia 2 de junho.

A busca se referia aos contratos envolvendo os dois dirigentes, ambos já afastados da entidade por suspeitas de irregularidades. Um ano depois do início do processo contra a entidade e com mais de 41 pessoas afastadas ou indiciadas, a nova operação revela que as investigações continuam e se aproximam cada vez mais da direção da entidade por décadas.

A busca ocorreu nas salas de Markus Kattner, vice-secretário-geral da Fifa até o dia 23 de maio e demitido por Gianni Infantino, dirigente máximo da Fifa. Ele teria fechado acordos com Blatter e Valcke considerados como suspeitos.

Em 23 de maio, a Fifa anunciou a demissão de Kattner, após investigação interna. O alemão, que também tem nacionalidade suíça, foi secretário-geral interino depois do afastamento de Valcke e havia sido substituído na função provisória pela senegalesa Fatma Samoura, oficializada neste mês.

Sem dar detalhes, a Fifa divulgou em comunicado oficial que a demissão de Kattner se deveu a irregularidades descobertas em investigação interna. De acordo com a agência de notícias The Associated Press (AP), Kattner foi desligado da entidade por receber pagamento irregular de bônus no valor de milhões de dólares. Ele teria recebido estes valores num período de seis anos, entre 2008 e 2014, segundo uma fonte ouvida pela AP. Os pagamentos teriam sido aprovados por Blatter e Valcke.