22°
Máx
14°
Min

Corinthians bate o lanterna América-MG e assume o segundo lugar no Brasileirão

(Foto: Divulgação/Corinthians) - Corinthians bate o lanterna América-MG e assume o segundo lugar
(Foto: Divulgação/Corinthians)

O Corinthians não fez uma boa partida, mas teve a sorte de enfrentar o pior time do Campeonato Brasileiro: o América-MG. Aproveitou, venceu por 2 a 0, nesta quarta-feira, no estádio Independência, em Belo Horizonte, pela 12.ª rodada, e chegou aos 22 pontos, assumindo o segundo lugar. E, fragilidade do adversário à parte, voltou a vencer fora de casa, algo que não vinha ocorrendo.

O América-MG, lanterna com oito pontos, é um time bastante limitado. O Corinthians tinha consciência disso e tratou de ir para o ataque desde o início. E precisou de apenas nove minutos para fazer 1 a 0. Após escanteio, a zaga cometeu erro incrível de posicionamento e o paraguaio Romero, livre na entrada da pequena área, marcou.

O gol, porém, fez mal ao Corinthians. O time diminuiu o ritmo, passou a tocar a bola sem objetividade e ainda começou a dar espaço para os mineiros. O que não era uma grande problema, tal a ineficiência do América-MG, simbolizada em um lance aos 25 minutos quando Alan Mineiro ao tentar acertar o gol e chutou a bola na lua.

O problema foi que o Corinthians voltou para o segundo tempo ainda mais disperso. Com isso, o América-MG cresceu, passou a ficar mais tempo no campo adversário e até a criar algumas chances perigosas. O time paulista apertava vez ou outra, sem empolgar.

O técnico Cristóvão Borges tentou melhorar o time alterando o meio de campo - colocou Guilherme e Camacho -, mas o que definiu o jogo a favor do Corinthians foi um lance controverso: em uma disputa de bola na área, Luciano tocou com a mão na bola, mas foi seguro por Adalberto. O árbitro Wagner Reway, de Mato Grosso, só considerou a falta do zagueiro americano e marcou pênalti.

Marquinhos Gabriel cobrou e fez 2 a 0, o que na prática representou a vitória corintiana. Mesmo porque o América-MG, depois de um início razoável de etapa, voltou a cair de produção.

Camacho entrou com a missão de melhorar a saída de bola corintiana, mas logo depois do gol sentiu uma contusão muscular e teve de ser substituído. Entrou o marcador Willians. Naquela altura, porém, o Corinthians já não precisava tanto de ser ofensivo. Com a vitória garantida, a rigor esperou o jogo acabar.

Neste domingo, porém, poderá ser preciso jogar bem melhor, pois o adversário, no estádio Itaquerão, em São Paulo, às 16 horas, pela 13.ª rodada, será o Flamengo. O América-MG buscará a reabilitação um dia antes, às 18h30, contra o Atlético Paranaense, na Arena da Baixada, em Curitiba.

FICHA TÉCNICA

AMÉRICA-MG 0 x 2 CORINTHIANS

AMÉRICA-MG - João Ricardo; Jonas, Alison, Adalberto e Danilo Barcelos (Gilson); Leandro Guerrero, Claudinei, Ernandes, Alex Mineiro (Mateusinho) e Osman; Victor Rangel (Borges). Técnico: Sérgio Vieira.

CORINTHIANS - Cássio; Fagner, Pedro Henrique, Balbuena e Uendel; Bruno Henrique, Rodriguinho (Camacho)(Willians), Giovanni Augusto (Guilherme) e Marquinhos Gabriel; Romero e Luciano. Técnico: Cristóvão Borges.

GOLS - Romero, aos 9 minutos do primeiro tempo; Marquinhos Gabriel (pênalti), aos 29 minutos do segundo tempo.

CARTÕES AMARELOS - Leandro Guerreiro e Adalberto (América-MG); Marquinhos Gabriel (Corinthians).

ÁRBITRO - Wagner Reway (MT).

RENDA E PÚBLICO - Não disponíveis.

LOCAL - Estádio Independência, em Belo Horizonte (MG).