21°
Máx
17°
Min

Corinthians encerra jejum e bate Ponte Preta em casa por 3 a 0

(Foto: Daniel Augusto Jr./ Ag. Corinthians) - Corinthians encerra jejum e bate Ponte Preta em casa por 3 a 0
(Foto: Daniel Augusto Jr./ Ag. Corinthians)

Dois golaços e uma vitória sem contestação por 3 a 0 dão um basta, ou ao menos uma pausa, na crise que já rondava o Corinthians de Tite. Esse é o significado prático do resultado conquistado diante da Ponte Preta nesta quinta-feira, no Itaquerão, pelo Campeonato Brasileiro.

A semana que antecedeu ao jogo foi tensa porque o Corinthians recebeu críticas após a derrota para o Vitória no domingo e pelo amargo jejum de cinco jogos sem vitórias (mais de um mês), período em que o time colheu duas eliminações (Paulistão e Libertadores).

A vitória também prova que as mudanças que Tite fez na equipe deram certo. Cristian virou titular, Bruno Henrique jogou na sua posição e Luciano deu mais movimentação ao ataque. O trio de armadores construiu boas jogadas e o placar até poderia ter sido maior.

Demorou só 14 minutos para o Corinthians abrir o placar. Pouco importa que o gol foi contra. O que valeu foi a persistência de Marquinhos Gabriel, que se movimentou e jogou muito pelo lado direito, mas foi pela esquerda que cruzou da linha fundo e teve participação fundamental no 1 a 0, em toque contra de Kadu.

Àquela altura já estava claro a postura das equipes em Itaquera. O Corinthians atacava, pressionava e tentava furar o bloqueio da Ponte. Para chegar aos 2 a 0, foi crucial a participação dos volantes.

Cristian, que fez seu primeiro jogo como titular desde a pré-temporada, deu mais proteção à defesa e também mostrou qualidade na saída de bola. Bruno Henrique, autor do segundo gol, se mostrou mais à vontade como segundo volante, assumindo a vaga de Elias que está na seleção brasileira. E ele fez um golaço, acertando uma pancada ao entrar na área, aos 21 minutos, aproveitando vacilo de Matheus Jesus, que não afastou a bola.

O placar poderia ter sido ampliado se o juiz Elmo Resende Cunha tivesse marcado um pênalti em Marquinhos Gabriel, claramente derrubado por Kadu dentro da área. A Ponte não fez nada no primeiro tempo. Walter não fez uma só defesa em 45 minutos.

No segundo tempo, a Ponte Preta ao menos passou a atacar mais e propor o jogo. A partida ficou mais equilibrada, mas o Corinthians ainda levava mais perigo porque havia muito mais espaço na defesa da Ponte.

O Corinthians perdeu gols incríveis, mas prevaleceu o talento de Guilherme, que havia perdido um e conseguiu marcar um golaço: bateu da entrada da área e a bola entrou no ângulo esquerdo de João Carlos.

O resultado fez com que o Corinthians subisse posições na tabela do Campeonato Brasileiro, se colocando no bolo das equipes que têm 4 pontos, onde está a Ponte Preta. Há muito equilíbrio e só o Santa Cruz conseguiu até aqui abrir certa vantagem. Os pernambucanos, com 7 pontos, lideram.

FICHA TÉCNICA:

CORINTHIANS 3 X 0 PONTE PRETA

CORINTHIANS - Walter; Fagner, Felipe, Vilson e Uendel (Guilherme Arana); Cristian, Bruno Henrique, Marquinhos Gabriel, Guilherme e Giovanni Augusto (Marlone); Luciano (André). Técnico: Tite.

PONTE PRETA - João Carlos; Jeferson, Douglas Grolli, Kadu e Reinaldo; Matheus Jesus (Renê Júnior), João Vítor e Ravanelli (Cristian); Felipe Azevedo, Clayson (Thiago Gallhardo) e Wellington Paulista. Técnico: Eduardo Baptista.

GOLS - Kadu (contra), aos 14, e Bruno Henrique, aos 21 minutos do primeiro tempo; Guilherme, aos 34 minutos do segundo tempo.

ÁRBITRO - Elmo Alves Resende Cunha (GO).

CARTÕES AMARELOS - João Carlos, Renê Júnior, Vilson, Bruno Henrique, Cristian, Cristian.

PÚBLICO - 35.573 pagantes.

RENDA - R$ 2.059.840,00.

LOCAL - Estádio Itaquerão, em São Paulo (SP).