22°
Máx
14°
Min

Corinthians perde da Ponte Preta e pode deixar o G4 do Brasileirão

(Foto: Daniel Augusto Jr / Agência Corinthians) - Corinthians perde da Ponte Preta e pode deixar o G4 do Brasileirão
(Foto: Daniel Augusto Jr / Agência Corinthians)

Apático e sem nenhuma força ofensiva, o Corinthians foi derrotado pela Ponte Preta, por 2 a 0, neste sábado, no Estádio Moisés Lucarelli, em Campinas, e corre o risco de fechar a 22ª rodada do Campeonato Brasileiro fora do G4.

A equipe comandada pelo técnico Cristóvão Borges pode ser ultrapassada por Flamengo, Santos e Grêmio, que jogam neste domingo - nesse momento, é o terceiro colocado, com 37 pontos. Já a Ponte chegou aos 34 e sustentou a sétima posição.

Foi um jogo que acende a luz amarela nos lados do Parque São Jorge. Não só pela derrota, a sétima na competição nacional, mas também pela vontade, ou falta dela, mostrada no interior de São Paulo. É verdade que o time atuou a maior parte da partida com um jogador a menos. No entanto, o empenho demonstrado é motivo de preocupação para os torcedores corintianos. O goleiro Aranha, da Ponte Preta, fez apenas uma defesa, já nos acréscimos do jogo.

O primeiro tempo foi de uma só equipe. Sem atacantes de ofício, o Corinthians se viu acuado pela Ponte Preta. Roger, um dos melhores em campo, desperdiçou chance clara aos dez minutos de jogo. Recebeu grande passe de Thiago Galhardo, invadiu a área, mas chutou em cima de Cássio. Para piorar a situação corintiana, Balbuena foi expulso aos 17 minutos, depois de puxar o centroavante Roger, na entrada da área. Guilherme, que "quebrava o galho" no ataque, foi substituído pelo zagueiro Pedro Henrique.

Era tudo o que a Ponte Preta precisava para tomar conta da partida de vez. Galhardo pelo meio, Clayson pela esquerda, e Roger, incomodando os zagueiros, davam muito trabalho para os visitantes, que praticamente não chegaram ao gol de Aranha. O gol era questão de tempo. E veio aos 25 minutos.

Da esquerda, Clayson cruzou, o volante Cristian desviou de cabeça, e a bola sobrou para o centroavante Roger, que, nas costas de Pedro Henrique, completou para o gol: 1 a 0. Nem mesmo em desvantagem o Corinthians buscou alguma coisa. Ainda viu Clayson acertar a trave de Cássio, aos 40, em chute de fora da área.

No segundo tempo, Cristóvão Borges apostou em Romero no lugar do apagado Marquinhos Gabriel, mas pouca coisa mudou. Com cinco minutos, a Ponte Preta ampliava, em golaço de Clayson, girando em cima de Pedro Henrique.

O ritmo era o mesmo dos 45 minutos iniciais, até metade da etapa final. Com o placar adverso, o Corinthians tentava se lançar ao ataque como podia. Lucca entrou no lugar de Rodriguinho, que nada fez. A equipe da capital até melhorou na frente, mas não o suficiente para esboçar alguma reação.

Sem empolgar e mostrando pouca vontade, o Corinthians quase não criou. Na única vez que chegou com perigo, Aranha fez boa defesa em chute de Uendel. Pouco para evitar uma derrota mais do que justa.

Após a derrota, o Corinthians deixa de lado o Brasileirão, pois na próxima quarta estreia na Copa do Brasil, diante do Fluminense, em Mesquita. Já a Ponte só voltará a jogar em 7 de setembro, contra o Flamengo, fora de casa, pelo Brasileirão.

FICHA TÉCNICA

PONTE PRETA 2 x 0 CORINTHIANS

PONTE PRETA - Aranha; Nino Paraíba, Douglas Grolli, Fábio Ferreira e Reinaldo; Abuda (Matheus Jesus), Wendel e Thiago Galhardo; Clayson, Rhayner (Léo Cereja) e Roger (William Pottker). Técnico: Eduardo Baptista.

CORINTHIANS - Cássio; Fagner, Yago, Balbuena e Uendel; Cristian, Elias, Marquinhos Gabriel (Romero), Rodriguinho (Lucca) e Marlone; Guilherme (Pedro Henrique). Técnico: Cristóvão Borges.

GOLS - Roger, aos 35 minutos do primeiro tempo, e Clayson, aos cinco minutos do segundo tempo.

ÁRBITRO - Luiz Flávio de Oliveira (Fifa-SP)

CARTÕES AMARELOS - Roger e Clayson (Ponte Preta); Romero (Corinthians).

CARTÃO VERMELHO - Balbuena (Corinthians).

PÚBLICO - 8.529 pagantes.

RENDA - R$ 229.720,00.

LOCAL - Estádio Moisés Lucarelli, em Campinas (SP).