21°
Máx
17°
Min

Coritiba disputa vaga para a final do Paranaense com mudanças no elenco

(Foto: Robson De Lazzari / Rede Massa) - Coritiba disputa vaga para a final do Paranaense com mudanças no elenco
(Foto: Robson De Lazzari / Rede Massa)

O Coritiba entra em campo neste sábado (23), às 16h no Couro Pereira, com a vantagem de poder perder por dois gols de diferença contra o PSTC. Mas apesar de estar na frente, o técnico Gilson Kleina terá algumas mudanças na escalação por conta de lesões e suspensões de seus jogadores.

O voltante Alan Santos recebeu o terceiro cartão amarelo e está suspenso. Os meias Juan e Dudu se machucaram no treino e também estão fora da partida. Entram no lugar deles Amaral, Thiago Lopes e Vinicius, respectivamente. Além dos desfalques, Kleina volta a contar com o atacante Kleber e o lateral esquerdo Carlinhos, que não estavam no primeiro jogo.

“A gente está adaptado ao início do jogo com esses jogadores, mas os que vão entrar estão entrando muito bem. É uma situação que nos deixa com mais confiança. Muda a característica do jogo”, avalia o técnico. “São jogadores que desequilibram, têm ritmo mais acelerados, são mais agudos. Em compensação a equipe tende a manter sua postura, mas ciente de que fica mais aguda”, disse Kleina.

A possível escalação é: Elisson, Ceará, Luccas Claro, Juninho, Carlinhos, Amaral, João Paulo, Thiago Lopes, Vinícius, Negueba e Kleber.

“A gente tem vantagem, tem que manter o equilíbrio emocional o tempo todo para que possa sair com a classificação, sendo que essa classificação dá a garantia de ir pra final. Então são 90 minutos de muita seriedade”, comentou o técnico, que reconhece a qualidade do adversário PSTC. “A gente sabe que o adversário está lembrando o que fez nas quartas de final, como chegaram na semifinal, que a gente possa ter controle emocional e não deixar dar pico de euforia”.

Clima de final

Para o meia Thiago Lopes, que várias vezes entrou em campo com a partida em andamento e amanhã começa o jogo no lugar de Dudu, que está lesionado, o clima é de final. “Para mim é uma final, é uma oportunidade única, espero que possa mostrar meu trabalho, ter a oportunidade de jogar bem, mostrar meu alto nível, buscando meu espaço”, comemorou.

Colaboração Robson De Lazzari / Rede Massa