26°
Máx
19°
Min

Coritiba pressiona Figueirense fora de casa, mas continua sem vencer como visitante

(Foto: Robson de Lazzari/Rede Massa) - Coritiba pressiona, mas não sai do empate com o Figueirense
(Foto: Robson de Lazzari/Rede Massa)


Ainda sem vencer fora de casa, o Coritiba foi até Florianópolis enfrentar o Figueirense, pela 11ª rodada do Brasileirão 2016. A partida teve início às 18h30, no estádio Orlando Scarpelli, e contou com 6.192 torcedores. Apesar de grande pressão da equipe coxa-branca, os erros de finalização jogaram contra o clube, que não conseguiu sair do 0 a 0. O técnico Pachequinho ainda foi expulso na segunda etapa, desfalcando o comando do Coritiba no clássico diante do Atlético Paranaense, na próxima quarta-feira (29). 

Primeiro tempo morno

Os donos da casa começaram pressionando e mantendo a posse de bola em Santa Catarina. O primeiro ataque do Figueira veio já aos 3’, com Lins quase balançando as redes ao pegar o goleiro Wilson desatento, batendo de fora da área. O Coxa tinha dificuldades para roubar a bola e encontrar espaços para armar jogadas. A primeira grande chance coxa-branca veio aos 19’, com Ruy dominando fora da área e mandando uma bomba para Gatito Fernandéz espalmar.  

A etapa continuou morna e sem grandes jogadas, ou perigo para os goleiros. O Coritiba teve uma falta perigosa para cobrar, na boca da área, aos 27’. João Paulo cobrou, mas pegou mal na bola e mandou muito acima do travessão, sem sustos para o goleiro do Figueirense. A equipe paranaense conseguiu acertar os passes e dominar os ataques, mesmo sem muito perigo, sendo superior aos donos da casa na primeira etapa de jogo.

Pressão coxa-branca

O segundo tempo iniciou já com o Figueirense assustando. Aos 5’, Marquinhos Pedroso cobrou escanteio e Rafael Moura cabeceou certeiro no gol, e Wilson defendeu no susto. No minuto seguinte, Wilson salvou mais uma vez, espalmando chute de Ayrton. Aos 9’, o técnico Pachequinho, do Coritiba, deixou o banco do clube, sendo expulso por reclamação. Com isso, o treinador não poderá comandar o alviverde no clássico diante do Atlético Paranense, na próxima quarta-feira.

O Coxa chegou aos 20’, com Ruy driblando e a zaga e mandando chute de longe, para Gatito espalmar. Assim como na primeira etapa, a equipe coxa-branca conseguiu encontrar seu espaço no decorrer na partida, dominando os ataques no Orlando Scarpelli, mas tropeçando em erros de finalização. Aos 26’, Kleber recebeu sozinho na área, mas ao invés de finalizar, decidiu ajeitar de peito para Ruy, perdendo a boa chance. Dois minutos depois, Leandro mandou para o gol após bola bem trabalhada na área, mas Gatito Fernandéz segurou bem. 

Leandro apareceu novamente aos 30’, chutando rasteiro no gol, mas a bola desviou na trave e não entrou. Enquanto o Coritiba pressionava, a equipe catarinense tentava abafar os ataques, mas não encontrava espaço para chegar à área coxa-branca. Apesar da superioridade, o Coxa não conseguiu sair do 0 a 0, e encerrou mais uma partida sem ganhar como visitante. 


Colaboração Louise Fiala