22°
Máx
14°
Min

Coutinho faz dois, brilha e Liverpool vence Arsenal em clássico de sete gols

Em plena rodada de abertura do Campeonato Inglês, Arsenal e Liverpool já protagonizaram aquele que, certamente, será um dos maiores jogos da temporada. Pênalti perdido, virada no marcador, cinco belos gols e uma atuação de gala de Philippe Coutinho foram alguns componentes do grande duelo deste domingo, vencido pelo Liverpool por 4 a 3, no Emirates Stadium, em Londres.

Dos sete gols marcados, aliás, cinco foram de ex-jogadores do Southampton. As duas exceções foram justamente às do meia brasileiro, ao marcar um belo gol de falta, no ângulo, e outro aproveitando forte cruzamento de Clyne - com um toque sutil, de classe, ele apenas deslocou o goleiro.

O excelente resultado obtido em Londres dá confiança ao time de Jurgen Klopp para alçar voos maiores nesta temporada. O Arsenal, por sua vez, apesar da derrota, também tem algo a comemorar: um excelente poder de reação mesmo após estar perdendo por 4 a 1, o que quase resultou em um improvável empate.

Embalado pelo apoio da torcida, o Arsenal iniciou em ritmo forte, encurralou o adversário e teve grande chance aos 29 minutos, quando Walcott foi derrubado dentro da área. O próprio atacante bateu o pênalti, no canto, mas Mignolet defendeu. No minuto seguinte, contudo, o próprio Walcott recebeu de Iwobi e, com um chute cruzado, dessa vez não perdoou.

A partir de então, brilhou a estrela de Philippe Coutinho. Primeiro, o meia brasileiro deu boa assistência para Wijnaldum desperdiçar. Depois, da intermediária, já nos acréscimos do primeiro tempo, bateu falta com perfeição e empatou o confronto.

A etapa final teve um início alucinante. Logo aos 3 minutos, após boa troca de passes do Liverpool, Wijnaldum cruzou, Lallana dominou com elegância e só deslocou Petr Cech. Aos 10, Coutinho recebeu cruzamento de Clyne e ampliou. E, aos 17, Mané arrancou pela direita, cortou o marcador e bateu cruzado, no ângulo, em mais um belo gol.

Com o jogo praticamente perdido, o Arsenal se lançou ao ataque. Apenas dois minutos depois, Chamberlain avançou pela esquerda, fintou a marcação dos defensores e bateu forte, anotando outro bonito gol. Chambers faria mais um aos 29. Mas, após forte pressão, o Liverpool segurou o adversário e garantiu a boa vitória.