27°
Máx
13°
Min

Cristiano Ronaldo garante vitória do Real sobre Barça de virada e com um a menos

Fora de casa, de virada e com um jogador a menos diante do líder do Campeonato Espanhol. Foi assim que o Real Madrid bateu o Barcelona por 2 a 1, neste sábado, pela 31.ª rodada. Em noite apagada do trio Messi, Suárez e Neymar, o zagueiro Piqué abriu o placar para os donos da casa já no segundo tempo. Benzema empatou, antes de Sergio Ramos ser expulso, e Cristiano Ronaldo garantiu a vitória a cinco minutos do apito final.

A vitória, a primeira de virada do Real Madrid no estádio Camp Nou desde 1965, levou o Real Madrid aos 69 pontos, no terceiro lugar do Campeonato Espanhol e longe da disputa pelo título, pois o Barcelona lidera o torneio com 76 pontos, com sete rodadas até o término da competição.

O início da partida foi marcado pelas homenagens a Johan Cruyff, ídolo do Barcelona e morto no último dia 24. Antes do pontapé inicial, um vídeo exibido no telão e um minuto de absoluto silêncio emocionaram os torcedores presentes no Camp Nou. Os jogadores entraram em campo com o nome do holandês e a torcida exibiu em mosaico as palavras "Gràcies, Johan" ("Obrigado, Johan", em catalão). Já aos 14 minutos de jogo, em referência ao número da camisa do ex-craque, a torcida explodiu em aplausos para o líder do Carrossel Holandês.

Com a bola rolando, o Real Madrid surpreendeu o Barcelona com um bom esquema de marcação, pois o técnico francês Zinedine Zidane escalou o brasileiro Casemiro no lugar do colombiano James Rodríguez e também buscava jogadas de velocidade nos contra-ataques.

O Barcelona, no entanto, conseguiu chegar com perigo e desperdiçou uma ótima chance de abrir o placar com Luis Suárez, aos 10 minutos do primeiro tempo. Neymar puxou a marcação e rolou para o uruguaio livre, com o gol aberto, mas o artilheiro furou a finalização de uma maneira que não é comum para ele.

A rivalidade mostrou a cara em jogadas mais ríspidas e a arbitragem precisou mostrar cartões amarelos para conter os ânimos. Pelo Real Madrid, Sergio Ramos e Carvajal foram advertidos antes dos 20 minutos de bola rolando. Até os 30, foi a vez de Suárez e Mascherano levarem cartão.

Aos 24 minutos aconteceu a jogada mais polêmica do primeiro tempo. Messi tentou passar por Sergio Ramos e foi derrubado próximo à linha da grande área. A torcida e os jogadores do Barcelona protestaram muito pedindo pênalti, mas o árbitro sequer viu falta na jogada.

Os gols ficaram guardados para a segunda etapa. Melhor em campo, o Barcelona chegou com perigo aos nove minutos, quando Messi exigiu bela defesa do goleiro Navas. Entretanto, na cobrança de escanteio em seguida, o goleiro foi batido. Em duelo com Pepe, Piqué foi esperto, se desvencilhou da marcação e cabeceou firme para as redes.

Atrás no marcador, o Real Madrid precisou se expor mais e conseguiu buscar o empate aos 17 minutos. Marcelo avançou pela esquerda e cruzou para Kroos, que bateu cruzado, mas a bola desviou no meio do caminho e sobrou para Benzema acertar um lindo voleio e deixar tudo igual.

A polêmica da segunda etapa foi para o outro lado. Aos 36 minutos, Bale subiu mais que Alba e cabeceou para o gol, saindo para comemorar a virada. O árbitro, porém, viu falta na disputa de bola pelo alto, gerando muitos protestos dos atletas merengues. Na sequência, o Real Madrid viu que poderia crescer ainda mais e passou a pressionar, acertando uma bola na trave em chute de Cristiano Ronaldo.

O time de Zidane quase colocou tudo a perder quando Sergio Ramos deu um carrinho por trás em Suárez e recebeu o segundo cartão amarelo aos 39 minutos. Mas, no minuto seguinte, Cristiano Ronaldo tratou de virar o jogo. O português recebeu cruzamento no lado esquerdo da pequena área, cortou Daniel Alves ao dominar a bola no peito e soltou a bomba para garantir o 2 a 1.

Agora, as duas equipes voltam as atenções às quartas de final da Liga dos Campeões da Europa. Nesta terça-feira, o Barcelona encara o Atlético de Madri no Camp Nou, em Barcelona, e o Real Madrid vai à Alemanha para enfrentar o Wolfsburg no dia seguinte.