21°
Máx
17°
Min

Cruzeiro vai à Justiça cobrar R$ 25 milhões de concessionária do Mineirão

(Foto: Divulgação/Portal da Copa) - Cruzeiro vai à Justiça cobrar R$ 25 milhões de concessionária do Mineirão
(Foto: Divulgação/Portal da Copa)

O Cruzeiro acionou a Justiça com pedido de rescisão do contrato de fidelidade que mantém com a Minas Arena, administradora do Mineirão. O clube reclama o não cumprimento de pontos do termo por parte da empresa, que, nas contas do Cruzeiro, deve R$ 25 milhões ao clube.

A ação foi impetrada na 32.ª Vara Cível de Belo Horizonte. Entre os pontos que motivaram o processo, conforme o clube, estão a venda de cadeiras por preços abaixo do estabelecido em contrato e o não pagamento, pela Minas Arena, de remarcações de datas reservadas inicialmente para o Cruzeiro. Cada mudança, conforme previsto em contrato, faria com que a empresa pagasse ao parceiro R$ 2,5 milhões. Já foram quatro alterações.

O processo seria uma forma de rebater ação movida pela Minas Arena contra o Cruzeiro, reclamando uma dívida de R$ 9 milhões. O valor seria a soma do total cabido ao clube, conforme contrato, por despesas com, por exemplo, água, luz e segurança em jogos que tenham o Cruzeiro como mandante.

"O termo, no entanto, prevê que, caso condições melhores sejam oferecidas a outros clubes, poderemos lançar mão dessas mesmas condições. Em 2013, o Atlético jogou a final da Libertadores no Mineirão e não pagou nada. Portanto, não pagaremos nada também", afirma o advogado do Cruzeiro, Felipe Fagundes Cândido.

O representante do time afirma que, mesmo com a rescisão do contrato, caso ocorra, a equipe poderá continuar a utilizar o estádio. "O contrato fechado com o governo do Estado (que cedeu Mineirão em concessão) prevê 66 datas anuais para que os clubes utilizem o Mineirão sem dar qualquer satisfação à Minas Arena que, nesses casos, terá direito a vender 8 mil ingressos", disse Cândido.

A receita da comercialização das 54,2 mil cadeiras restantes, segundo o contrato, fica para o clube. Segundo o advogado do Cruzeiro, o ideal seria que a administração do Mineirão fosse transferida aos times da capital. A reportagem não conseguiu contato com a Minas Arena.

Dos três times da capital, a equipe celeste é a única que assinou exclusividade para mandar jogos no maior estádio de Belo Horizonte. O Atlético, também atua no Mineirão, mas utiliza mais frequentemente o Independência, o mesmo usado pelo América em todas as suas partidas. O contrato do Cruzeiro foi fechado em 2012 e tem duração de 25 anos.