22°
Máx
14°
Min

De novo com gol no fim, França vence Albânia e garante vaga nas oitavas

Como aconteceu na estreia, a seleção da França voltou a causar sofrimento aos seus torcedores antes de confirmar o favoritismo na Eurocopa. Com gols no fim, o time da casa venceu a Albânia por 2 a 0, no estádio Vélodrome, em Marselha, e selou nesta quarta-feira sua vaga nas oitavas de final da Eurocopa, com uma rodada de antecedência.

Desta vez o gol heroico surgiu da cabeça de Griezmann, que entrou em campo somente no segundo tempo, por opção do técnico Didier Deschamps. Aos 43 minutos do segundo tempo, ele abriu o placar. A torcida já festeja a vitória e a classificação quando Payet anotou o segundo, aos 50 minutos, repetindo o que fez na estreia, quando foi o "salvador" da França diante da Romênia.

Com seis pontos em dois jogos, a seleção da França não ficará de fora das duas primeiras posições do Grupo A, assegurando a classificação antecipada. A Suíça, com quatro pontos, ocupa o segundo lugar, enquanto a Romênia tem um ponto. A Albânia segue sem pontuar.

Na próxima rodada, para tentar selar sua campanha com 100% de aproveitamento, a França vai enfrentar a Suíça no domingo, em Lille. No mesmo dia, Romênia e Albânia entrarão em campo em Lyon.

O JOGO - Apesar da empolgação após a vitória na estreia, com um suado gol no fim, a França voltou a mostrar um futebol de poucas opções e de poucas emoções na primeira etapa contra a Albânia. Sem criatividade no meio-campo, praticamente não levou perigo ao gol de Berisha.

O time anfitrião sentia falta de Pobga e Griezmann, que ficaram no banco de reservas por opção do técnico Didier Deschamps. A dupla, substituída por Martial e Coman, funcionou como o motor do time, na companhia de Payet, na estreia. Herói do time no triunfo sobre a Romênia, Payet esteve apagado na etapa inicial.

Assim, a França só conseguia criar oportunidades em levantamentos na área, na expectativa do arremate de cabeça de Giroud. A estratégia que deu certo na estreia não surtiu resultados no primeiro tempo.

Para piorar para a equipe da casa, a Albânia criou melhores oportunidades e quase abriu o placar antes do intervalo. Lenjani, aos 38 minutos, e Memushaj, em cobrança de falta aos 44, levaram susto ao gol de Lloris.

No segundo tempo, Deschamps agiu rápido e colocou Pogba em campo, na vaga de Martial. A mudança logo trouxe mais movimentação ao time francês. Giroud passou a buscar mais jogo e Coman assumiu a responsabilidade, com jogadas individuais, abrindo brechas nas sólidas linhas de defesa da Albânia.

A torcida visitante também teve motivos para se empolgar. Sem se intimidar com a maior iniciativa a francesa, a equipe albanesa também buscou o ataque, deixando a partida mais franca. Na sua melhor chance, cruzamento da direita culminou em desvio de Sagna que carimbou a trave de Lloris, aos 6 minutos.

A resposta francesa veio com o próprio Pogba, dois minutos depois. Ele veio por trás da defesa, após levantamento na área, e bateu por cima do travessão, assustando a defesa da Albânia.

Não demorou para a França retomar a tática do "chuveirinho" na área, mirando Giroud. Foi assim aos 21, sem muito sucesso, e aos 23, em lance que terminou na trave. A estratégia não mudou nem mesmo quando Giroud deixou o gramado, para dar vaga a Gignac, e Griezmann entrou em campo.

E foi assim que, de tanto insistir, a seleção francesa chegou ao gol da vitória. Aos 44 minutos do segundo tempo, Griezmann escorou de cabeça cruzamento da direita e mandou para as redes, levantando as arquibancadas do Vélodrome, como Payet fizera no Stade de France, na sexta-feira, na estreia da equipe na Eurocopa. Naquele jogo, que abriu a competição, o gol saíra aos 43 minutos da etapa final.

O desempenho pífio do time francês na partida pode ser resumido pela estatística. A cabeçada de Griezmann foi a primeira finalização em gol das duas equipes em toda a partida. A segunda veio sete minutos depois. Nos acréscimos, Payet descolou bom chute de fora da área e, como na estreia, selou a vitória com um belo gol.

FICHA TÉCNICA:

FRANÇA 2 x 0 ALBÂNIA

FRANÇA - Lloris; Sagna, Rami, Koscielny, Evra; Kanté, Matuidi, Coman (Griezmann), Payet, Martial (Pogba); Giroud (Gignac). Técnico: Didier Deschamps.

ALBÂNIA - Berisha; Ajeti (Veseli), Hysaj, Mavraj, Agolli; Memushaj, Kukeli (Xhaka), Abrashi; Lenjani, Lila (Roshi) e Sadiku. Técnico: Giovanni De Biasi.

GOLS - Griezmann, aos 43, e Payet, aos 50 minutos do segundo tempo.

CARTÕES AMARELOS - Kukeli, Abrashi, Kanté.

ÁRBITRO - William Collum (Escócia).

LOCAL - Estádio Vélodrome, em Marselha (França).