22°
Máx
17°
Min

Diretor de Pato Branco morre em acidente na Colômbia

O presidente da diretoria administrativa da Chapecoense, Sandro Luiz Pallaoro, era um dos passageiros do avião que caiu na madrugada desta terça-feira (29) na cidade de La Unión, próximo a Medellín, na Colômbia. A delegação viajava para a capital colombiana para o primeiro jogo da final da Copa Sul-Americana, contra o Atlético Nacional.

Natural de Pato Branco, Sandro começou a trabalhar em empresas da família aos 14 anos de idade. Em 1994 assumiu a Cantu Alimentos, em Chapecó, e assim começou a história com o oeste catarinense. Apaixonado por futebol, tinha o sonho de ser um jogador. Foi esse sentimento que aproximou Pallaoro da Associação Chapecoense de Futebol e em 2008 aceitou o convite para presidir o clube.

A Prefeitura de Pato Branco usou as redes sociais para emitir uma nota de pesar; veja abaixo:

A terça-feira não amanheceu cinza à toa. O dia despertou triste, com o sentimento de desolação acompanhado por um “por quê?”, sem resposta. Nos solidarizamos à dor dos chapecoenses, que nos ensinaram que é possível sonhar, que podemos começar pequenos e lutar lado a lado com os grandes.

Ao time campeão, nossa eterna gratidão pelas alegrias e pela esperança depositada em nossos corações. Às famílias pato-branquenses que têm familiares no clube, nossos sentimentos. Especialmente à família do pato-branquense Sandro Palaoro, que presidia o time e nos deu inúmeros motivos para nos orgulhar. Isso será eterno, ninguém tirará de nós.

Quem vivenciou de perto a energia da Arena Condá, o amor pelo futebol capaz de anular diferenças e unir estranhos num abraço apertado, jamais esquecerá o talento desse time e de seus dirigentes.

A todos que choram neste dia, familiares dos jogadores, equipe técnica, profissionais de imprensa... partilhamos essa dor com vocês.

Equipe da Associação Chapecoense de Futebol, vocês são uma bonita lição para todos nós. #chapecoense #chapeprasempre