23°
Máx
12°
Min

Diretor geral da base do Corinthians deixa o clube após escândalos

O diretor geral das categorias de base do Corinthians, José Onofre de Souza Almeida, deixou o clube nesta quarta-feira, após a divulgação de dois escândalos recentes. Além dele, caíram também todos seus assessores e a diretoria pretende anunciar novos nomes para o cargo em breve.

O primeiro caso polêmico ocorreu envolvendo o jogador Alyson. O empresário norte-americano Helmut Niki Apaza disse que pagou ao ex-gerente do clube, Fábio Barrozo, US$ 110 mil por 20% dos direitos econômicos do atleta, que tinha 16 anos e também por uma procuração do clube. O dinheiro, segundo Niki, seria repartido entre Barrozo e o conselheiro Mané da Carne. Após investigações, o Comitê de Ética do clube decidiu arquivar o caso.

Recentemente, um garoto de 17 anos assinou contrato para defender a base do clube, após ter sido reprovado em todos os quesitos durante a avaliação. O jovem teria sido indicado também por Mané da Carne, conselheiro que tem muito poder e bom relacionamento com a diretoria alvinegra. Semanas depois de ser reprovado no teste, o garoto, que não teve o nome revelado, assinou o contrato com o clube aprovado por José Onofre de Souza Almeida.

Sem entrar em detalhes, o clube divulgou uma nota confirmando a saída dos dirigentes. "O diretor do Departamento de Formação de Atletas do Corinthians, José Onofre de Souza Almeida, deixou o cargo nesta quarta-feira. Os assessores do diretor no departamento também deixaram seus cargos.

"O presidente agradece os serviços prestados por Onofre e seus assessores no Corinthians. A presidência ainda não definiu os substitutos para o posto de diretor e assessores", disse o clube, em nota oficial.