24°
Máx
17°
Min

Diretoria do Corinthians encaminha novo acordo de patrocínio com a Caixa

O Corinthians deve anunciar na próxima semana a renovação de contrato de patrocínio com a Caixa, após longa rodada de negociações. Faltam detalhes para que o acordo seja anunciado oficialmente. O valor será o mesmo do ano passado: R$ 30 milhões. Mas o espaço na camisa será menor: a Caixa aceitou manter o patrocínio principal (peito), mas concordou em abrir mão das costas.

O banco já apresentou a sua proposta ao clube, segundo o diretor financeiro Emerson Piovezan. "O contrato mudou em relação ao anterior, o banco nos procurou e as negociações estão bem avançadas", afirmou.

A Caixa patrocina o Corinthians desde 2012, quando assinou contrato às vésperas do Mundial de Clubes da Fifa. Desde então negocia as renovações ano a ano. O antigo contrato terminou em fevereiro, por isso o time está há um mês sem patrocínio principal na camisa.

Quando as conversas iniciaram, o Corinthians pediu R$ 37 milhões pela patrocínio principal da camisa. A Caixa, no entanto, recusou e informou que não pagaria valor superior que R$ 30 milhões. Por isso surgiu o impasse que durou um mês. O Corinthians chegou a procurar outros patrocinadores, em uma tentativa de conseguir o valor pretendido. Foi quando o banco acenou com um novo tipo de acordo.

O Corinthians poderá vender a outra empresa o espaço nas costas que antes pertencia a Caixa, além de comercializar também a barra da camisa, algo que o contrato anterior com o banco não permitia. Se vender todos os espaços na camisa, o Corinthians sonha em arrecadar R$ 60 milhões. Hoje, o clube arrecada cerca de R$ 12 milhões com três patrocínios menores. Com a Caixa, e outros dois possíveis patrocinadores, é possível alcançar a meta.