22°
Máx
16°
Min

Dorival confirma Vitor Bueno entre os titulares no clássico com o Palmeiras

O técnico Dorival Júnior confirmou nesta sexta-feira que manterá o meia Vitor Bueno entre os titulares do Santos no clássico com o Palmeiras, domingo, pela semifinal do Paulistão. O jogador de apenas 21 anos vem sendo um dos destaques da equipe santista nestas últimas semanas.

"Ele vai começar a partida", garantiu o treinador, sem esconder a preocupação com o recente assédio sobre o jovem atleta. "Ele vive uma crescente, mas temos de ter muito cuidado. É um garoto ainda, está buscando uma afirmação. Espero que esses bons momentos vividos pelo Vitor não interfiram diretamente daqui pra frente."

Vitor Bueno ganhou a posição de titular neste mês, desbancando Paulinho e Serginho. Ele chamou mais a atenção no duelo contra o São Bento, pelas quartas de final do Paulistão. O meia anotou os dois gols do time santista e assegurou a classificação.

Neste domingo, ele deve formar o setor ofensivo do Santos ao lado de Lucas Lima, Gabriel e Ricardo Oliveira. Dorival deve escalar a equipe com Vanderlei; Victor Ferraz, David Braz, Gustavo Henrique e Zeca; Thiago Maia, Renato, Lucas Lima e Vitor Bueno; Gabriel e Ricardo Oliveira.

LUCAS LIMA - Dorival admitiu nesta sexta que o Santos tem forte dependência do futebol do meia, que vem ganhando chance até na seleção brasileira. No entanto, o treinador tentou minimizar esta dependência.

"Que grande equipe não depende de seu melhor jogador? Do seu jogador que chama mais atenção? Com todas as equipes acontece isso. Outro dia, vimos o Barcelona muito bem marcado e em dificuldades. Não quer dizer que não criou chances, mas teve dificuldades. Até a grande equipe do futebol mundial tem seus dias ruins", afirmou Dorival.

O treinador aposta que a importância de Lucas Lima traga também efeitos positivos para o time ao atrair a marcação, abrindo mais espaço para outros jogadores. Dorival, contudo, admite que o clássico não deve contar com muitas surpresas porque Palmeiras e Santos vêm se enfrentando em partidas decisivas desde as finais do Paulistão e da Copa do Brasil, ambos no ano passado. "Acho que elemento surpresa em duas equipes que se conhecem muito bem, não sei se acontecem", afirmou o técnico.