22°
Máx
14°
Min

Dunga lamenta problemas extracampo de Neymar, mas elogia maturidade

(Foto: Rafael Ribeiro/ CBF) - Dunga lamenta problemas extracampo de Neymar, mas elogia maturidade
(Foto: Rafael Ribeiro/ CBF)

Os problemas pessoais do atacante Neymar, investigado sob suspeita de sonegação de impostos na transferência do Santos para o Barcelona, também afligem o técnico Dunga. "Cada vez que ele vem para a seleção, naquela semana estoura um problema. E isso me cria problema", afirmou o técnico, nesta quinta-feira, após incluir o atacante na lista de 23 convocados para os dois próximos jogos do Brasil nas Eliminatórias da Copa do Mundo.

"Sei que na Justiça tem pessoas que precisam fazer seu trabalho. Cada um tem que fazer seu serviço e jamais vou querer interferir, mas queria que, quando todos chegassem (à seleção), estivesse tudo sereno. Mas sei que a vida não é assim", lamentou o treinador.

Mesmo preocupado, Dunga elogiou a maturidade do atleta de 24 anos. "Todos nós somos seres humanos, e, de uma forma ou outra, temos sentimentos. Apesar da pouca idade, ele tem bastante experiência", ponderou.

Questionado sobre a disposição de Neymar para disputar a Copa América Centenário e a Olimpíada do Rio de Janeiro, Dunga demonstrou animação. "Não sei se a informação (de que ele quer participar das duas competições) é verdadeira, mas gostaria que fosse. É importante o jogador querer jogar pela seleção, fazer história. Passar no museu e dizer: 'meu nome está lá'. Ter essa vontade em si é importante", afirmou.

O técnico vai à Europa em abril para conversar com dirigentes do Barcelona sobre a disposição de liberar Neymar para a Olimpíada. O técnico Luis Enrique já demonstrou preocupação com a possibilidade de ter o atacante disputando duas competições no período de férias no time catalão. Ele teme que o jogador volte do recesso com forte desgaste físico, prejudicando seu desempenho no início da nova temporada europeia.

Questionado sobre o que fará se o clube espanhol só liberar o brasileiro para uma competição (a Olimpíada ou a Copa América), Dunga se esquivou. Disse que não podia responder "sem ter a posição concreta do Barcelona".