21°
Máx
17°
Min

Em casa, Cruzeiro bate o Vitória e avança às oitavas de final da Copa do Brasil

(Foto: Divulgação)  - Em casa, Cruzeiro bate o Vitória e avança às oitavas de final
(Foto: Divulgação)

Se no Campeonato Brasileiro a situação não é nada boa - está na zona de rebaixamento após 15 rodadas -, a Copa do Brasil é um mar de tranquilidade para o Cruzeiro. Nesta quarta-feira, sem qualquer dificuldade, o time mineiro obteve a classificação às oitavas de final ao derrotar o Vitória por 2 a 1, no estádio do Mineirão, em Belo Horizonte, pela partida da volta da terceira fase.

No jogo de ida, em Salvador, há duas semanas, o Cruzeiro já havia vencido por 2 a 1. Assim, teve a calma necessária - que está faltando no Brasileirão - para dominar o Vitória e ser um dos 10 clubes a se juntar com os seis pré-classificados às oitavas de final - cinco vindo da Copa Libertadores (São Paulo, Palmeiras, Corinthians, Grêmio e Atlético Mineiro) e o Internacional, que foi o quinto colocado do Brasileirão do ano passado. A nova fase vai ser definida por sorteio dirigido em agosto.

O primeiro tempo do Cruzeiro foi tudo o que a torcida quer ver do time em campo em todas as partidas. Com a defesa bem postada - o goleiro Fábio não fez qualquer defesa mais difícil - e bom toque de bola, a equipe mineira chegou com facilidade ao gol de Caíque.

Oportunidades foram criadas até sair o primeiro gol, aos 22 minutos. O lateral Lucas recebeu a bola na ponta direita e cruzou na área do Vitória. O zagueiro Kanu não conseguiu chegar na bola e viu Bruno Ramires completar de joelho para o gol, sem chances para Caíque.

Após o intervalo, o Cruzeiro parecia mostrar o mesmo ímpeto ofensivo do primeiro tempo. Tanto que logo aos 37 segundos conseguiu ampliar. O centroavante argentino Ramon Ábila recebeu na entrada da área, cortou o zagueiro Victor Ramos com a direita e chutou rasteiro de esquerda. A bola foi em cima de Caíque, que tentou fazer a defesa com os pés, mas falhou.

Só que aí o Cruzeiro parou de jogar. Com velocidade, o Vitória conseguiu chegar mais perto da área mineira e ameaçou. Aos 21 minutos, Marinho sofreu pênalti de Henrique e com o choque ficou desacordado por alguns instantes. Voltou pouco tempo depois e viu Fábio defender a cobrança de Diego Renan no seu canto esquerdo baixo.

Recuperado, Marinho mostrou velocidade e inteligência para marcar o gol de honra do Vitória, aos 26 minutos. Vander fez linda enfiada de bola para o atacante na ponta direita, que bateu de esquerda no canto direito de Fábio.

O gol sofrido gerou uma espécie de "branco" no Cruzeiro, que quase sofreu o empate pouco tempo depois. O zagueiro Kanu deu uma de vilão e "salvou" o gol de Victor Ramos. Sem mais forças, o Vitória parou por aí e a vaga ficou com o time mineiro, que ainda conseguiu mandar duas bolas na trave nos últimos minutos.