22°
Máx
16°
Min

Em confronto de Atléticos, Mineiro se dá melhor e vence por 1 a 0

(Foto: Divulgação/Atlético-MG) - Em confronto de Atléticos, Mineiro se dá melhor e vence por 1 a 0
(Foto: Divulgação/Atlético-MG)

Em um confronto de Atléticos, o Mineiro se deu bem e venceu o Paranaense por 1 a 0, no estádio Independência, em Minas Gerais. O jogo, válido pela 21ª rodada do Campeonato Brasileiro da Série A, foi bastante disputado e teve duas polêmicas. Com o resultado, o Furacão permanece na 7ª colocação, com 30 pontos conquistados. No entanto, o Rubro-Negro pode perder algumas posições com o complemento da rodada.

No primeiro tempo, o Atlético-MG foi quem comandou as ações do jogo, enquanto o Furacão jogava no contra-ataque. Aos 12 minutos, o time da casa teve a primeira oportunidade. Depois de um cruzamento de Marcos Rocha, Carlos desviou, mas Santos segurou firme. Aos 34, foi a vez do Atlético-PR arriscar. Depois de uma bela triangulação, Lucas Fernandes recebeu livre e arriscou. A bola, no entanto, foi recuperada por Fábio Santos, que tirou o perigo.

Cinco minutos depois, o Atlético-MG abriu o marcador de pênalti. Depois de um drible de Carlos, que invadia a grande área, o zagueiro Thiago Heleno deixou o corpo e derrubou o lateral atleticano, que ainda foi atingido no rosto pelo cotovelo do jogador Rubro-Negro. A marcação foi contestada pelo Furacão, mas o árbitro não voltou atrás. Robinho foi para a cobrança e bateu no canto direito do goleiro Santos, sem chance de defesa.

Aos 41 minutos, foi a vez do Atlético-PR pedir um pênalti. Em uma falta cobrada da intermediária pelo lateral-esquerdo Rafael Galhardo, a bola bateu no lateral-direito Carlos. Imediatamente, os atletas do Furacão levantaram os braços pedindo toque de mão do jogador. No rebote, o zagueiro Thiago Heleno ainda tentou completar para o gol, mas Victor defendeu tranquilamente. Depois que a jogada terminou, os jogadores Rubro-Negros continuaram protestando contra o árbitro, que nada marcou.

No segundo tempo, o Atlético-PR voltou mais ligado e com sede de gol. Logo aos oito minutos, Leandro Donizete perdeu a bola para Marcos Guilherme, na entrada da grande área. O meia passou para o atacante André Lima, que recebeu sozinho e arriscou para o gol. No entanto, a bola foi no meio da meta de Victor, que realizou a defesa. Aos 10 minutos, novamente o Furacão chegou com perigo. Desta vez, Fábio Santos perdeu a bola e Sidicley arriscou. A bola desviou na defesa e não entrou.

O restante do jogo foi bastante truncado, mas o Furacão teve uma grande chance quase no fim da partida. O atacante Juninho, que entro no segundo tempo, foi lançado e recebeu livre, dentro da área. Ele tocou na saída de Victor. A bola passou pelo goleiro e caprichosamente cruzou a linha de fundo, raspando a trave do time da casa, que conseguiu segurar o ímpeto do xará paranaense para garantir a vitória.

Com o resultado, o Galo fica na segunda posição do Campeonato Brasileiro da Série A, com 38 pontos conquistados, um a menos que o Palmeiras, líder da competição, que joga às 16h, diante da Ponte Preta, em casa. O próximo adversário do Atlético-PR é o Botafogo. O jogo será disputado no próximo dia 29 de agosto, às 20h, na Arena da Baixada. Já o Atlético-MG recebe o Vitória, no dia sete de setembro, às 19h30.