24°
Máx
17°
Min

Em desembarque, Calleri confirma adeus: 'Passei seis meses muito lindos aqui'

- Calleri confirma adeus: ´Passeis seis meses muito lindos aqui`

Menos de 12 horas depois de ser derrotado por 2 a 1 pelo Atlético Nacional, na noite desta quarta-feira, em Medellín, e ser eliminado na semifinal da Copa Libertadores, o time do São Paulo desembarcou na manhã desta quinta no aeroporto de Cumbica, em Guarulhos, onde o atacante Jonathan Calleri acabou confirmando que fez na Colômbia a sua última partida coma camisa tricolor.

Artilheiro desta edição da competição continental, com nove gols, o jogador argentino tem contrato de empréstimo vencendo no final deste mês, mas o atleta terá de seguir para a Argentina nos próximos dias para resolver problemas burocráticos e se apresentar em Buenos Aires à seleção olímpica do seu país.

Ele acabou entrando na lista de 18 convocados para os Jogos do Rio pelo técnico Julio Olarticoechea depois de o Atlético de Madrid não liberar Vietto para o grande evento marcado para o próximo mês no Brasil. E agora irá iniciar um período de treinos visando a Olimpíada, sendo que a seleção argentina ainda fará amistosos nos Estados Unidos antes de seguir para a capital carioca.

"Estive conversando com os dirigentes para ver se poderia jogar contra o Corinthians, mas esse foi o meu último jogo", avisou Calleri aos jornalistas durante o desembarque do São Paulo. "Foi a despedida. Passei seis meses muito lindos aqui e falei aos meus companheiros que, se não fôssemos para a final, seria minha despedida", confirmou o jogador.

O presidente do clube do Morumbi, Carlos Augusto de Barros e Silva, o Leco, já havia revelado, ainda na Colômbia, que Calleri havia adiantado a ele que o confronto diante do Atlético Nacional foi o seu último pelo clube e que, inclusive, pediu para ficar com a camisa usada no duelo como recordação.

E agora o atacante deixa o São Paulo com a sensação de dever cumprido e uma boa média de 16 gols em 31 jogos pelo time, onde ele chegou no início do ano após ser contratado por um grupo de empresários depois de deixar o Boca Juniors. Na época, teve seu contrato registrado no Deportivo Maldonado, do Uruguai, que o emprestou aos são-paulinos. "A verdade é que estou muito grato a todos, foi melhor do que eu esperava. Espero voltar a nos reencontrarmos", finalizou o argentino.