22°
Máx
16°
Min

Em jogo emocionante, Palmeiras ganha do Grêmio por 4 a 3 e sobe para quinto lugar

Em uma partida que teve praticamente de tudo, o Palmeiras venceu o Grêmio por 4 a 3, nesta quinta-feira, no estádio do Pacaembu, em São Paulo, em um jogo raro de se ver e que, sem dúvidas, foi o melhor do Campeonato Brasileiro até agora, em sua quinta rodada. Duas equipes que mostraram vontade de vencer do início ao fim, mesmo debaixo de forte chuva, e fizeram com que até o minuto final fosse de muita emoção.

Com nove pontos, o Palmeiras subiu para a quinta colocação, muito perto do G4 - grupo de classificação à Copa Libertadores. O Grêmio, com 10, caiu para a segunda posição e deixou o rival Internacional isolado na liderança com 13 pontos. Graças ao terceiro gol no final, o time gaúcho conseguiu ficar na frente do Corinthians por ter um gol marcado a mais (9 a 8).

O zagueiro Vitor Hugo marcou o terceiro gol contra o Fluminense e na comemoração deu um salto mortal, algo que a diretoria havia proibido, por receio de lesão. Ele prometeu que não iria atender e continuaria a fazer a comemoração desta forma, pois assim continuariam os gols. E tinha razão. Nesta quinta-feira, o jogo estava muito disputado até que o zagueiro "voou" após uma cobrança de escanteio e desviou de cabeça como se fosse um chute.

A partida também ficou marcada por um lance de fair play não respeitado. O presidente da Comissão de Arbitragem, Sérgio Corrêa, avisou que os árbitros iriam ficar mais atentos para evitar que jogadores se aproveitassem disso para ganhar tempo. No segundo tempo, Moisés caiu no gramado, o árbitro não parou o jogo e os palmeirenses ficaram revoltados.

O técnico Cuca mais uma vez surpreendeu na escalação e colocou o volante Thiago Santos improvisado como zagueiro e mandou Thiago Martins para o banco de reservas. Nem deu tempo de ver a alteração e logo no primeiro minuto Dudu lançou Gabriel Jesus, que bateu firme e abriu o placar para o Palmeiras.

O Grêmio teve maior volume de jogo e no último minuto da primeira etapa protagonizou o lance mais polêmico da partida. Após cobrança de falta, Geromel desviou de cabeça e a bola bateu na trave. Giuliano, impedido, pegou o rebote e chutou, a bola ainda desviou em Bressan e o árbitro baiano Marielson Alves Silva validou o gol de empate.

No segundo tempo, um grande jogo. Cuca tirou Alecsandro e colocou Róger Guedes, dando maior velocidade ao time. A equipe gaúcha até voltou um pouco melhor e virou aos 9 minutos com Giuliano, que desviou cruzamento de Edilson. Dois minutos depois, Róger Guedes aproveitou desvio da zaga e de costas mandou para o gol, fazendo um gol de muita sorte e beleza.

E o jogo continuou intenso. Os dois times claramente nervosos com a atuação do árbitro, mas o Palmeiras foi mais eficiente. Aos 26 minutos, Dudu cobrou escanteio e Vitor Hugo acertou uma cabeceada que parecia um chute tamanha força. Aos 38, mais uma vez Dudu jogou na área, desta vez em cobrança de falta, e Thiago Santos desviou. Mas antes de comemorar, o palmeirense levou um susto. Aos 45, Edilson aproveitou espaço da zaga e descontou. E assim acabou um jogo para ficar na história.

Pela sexta rodada, neste domingo, as duas equipes jogarão às 16 horas. O Palmeiras enfrentará o Flamengo, que levou o mando de campo para o estádio Mané Garrincha, em Brasília. Já o Grêmio recebe a Ponte Preta, na Arena Grêmio, em Porto Alegre.

FICHA TÉCNICA

PALMEIRAS 4 x 3 GRÊMIO

PALMEIRAS - Fernando Prass; Tchê Tchê (Fabrício), Thiago Santos, Vitor Hugo e Zé Roberto; Matheus Sales, Jean e Moisés (Thiago Martins); Dudu, Gabriel Jesus e Alecsandro (Róger Guedes). Técnico: Cuca.

GRÊMIO - Bruno Grassi; Edilson, Geromel, Bressan e Marcelo Hermes; Walace, Maicon, Giuliano (Bobô) e Douglas (Lincoln); Everton e Luan. Técnico: Roger Machado.

GOLS - Gabriel Jesus, a 1, e Bressan, aos 48 minutos do primeiro tempo; Giuliano, aos 9, Róger Guedes, aos 11, Vitor Hugo, aos 27, Thiago Santos, aos 38, e Edilson, aos 45 minutos do segundo tempo.

CARTÕES AMARELOS - Vitor Hugo, Matheus Sales, Dudu e Fernando Prass (Palmeiras); Marcelo Hermes, Bruno Grassi, Geromel e Lincoln (Grêmio).

ÁRBITRO - Marielson Alves Silva (BA).

RENDA - R$ 525.845,00.

PÚBLICO - 19.196 pagantes.

LOCAL - Estádio do Pacaembu, em São Paulo (SP).