24°
Máx
17°
Min

Em jogo que teve paralisação por temporal, Chile bate Colômbia e está na decisão

(Foto: Divulgação)  - Em jogo que teve paralisação por temporal, Chile bate Colômbia e está na decisão
(Foto: Divulgação)

Quase um ano depois, a Copa América, desta vez nos Estados Unidos em uma edição especial de comemoração aos 100 anos de fundação da Conmebol, terá a mesma final. Em 2015, em Santiago, a seleção do Chile conquistou o título inédito ao bater a Argentina na disputa por pênaltis. Nesta quarta-feira, os chilenos se garantiram na decisão contra os argentinos ao derrotarem a Colômbia por 2 a 0, no estádio Soldier Field, em Chicago.

A semifinal foi tumultuada por causa de um temporal que atingiu a cidade norte-americana na noite desta quarta-feira. O Sistema Nacional de Meteorologia dos Estados Unidos havia avisado durante a tarde da grande chance de uma forte chuva com muitos raios na hora do jogo. E ela se confirmou no intervalo, quando o Chile já vencia por 2 a 0, fazendo com que o público fosse obrigado a se abrigar nas partes cobertas do estádio.

Somente duas horas e meia depois, ainda com o risco de mais chuva forte e do adiamento da partida para a tarde desta quinta-feira, o duelo recomeçou e pode chagar ao seu final, dando um alívio aos organizadores da Copa América Centenário, que teriam problemas com o calendário dos jogos finais. A grande decisão entre Argentina e Chile será neste domingo, às 21 horas (de Brasília), no MetLife Stadium, em Nova Jersey. A indefinição seria com a disputa do terceiro lugar, entre Estados Unidos e Colômbia, que acontecerá neste sábado, às 21 horas, em Glendale, no Arizona.

Em campo, o Chile começou pressionando muito e abriu o placar logo aos seis minutos. Fuenzalida subiu pela direita e cruzou na área. O meia Cuadrado dividiu a bola pelo alto, mas mandou a bola no meio da área. Aránguiz, livre, fez o gol.

A Colômbia não teve nem tempo para respirar e o Chile fez o segundo pouco tempo depois. Aos 10 minutos, Alexis Sánchez dominou pela esquerda e bateu firme. A bola explodiu na trave direita do goleiro Ospina e voltou no meio da área. Fuenzalida, sozinho, pegou o rebote e só empurrou a bola para o gol.

Da metade do primeiro tempo até o intervalo, a Colômbia melhorou seu rendimento e começou a pressionar a defesa chilena. O problema para os colombianos foi a grande paralisação por causa do temporal. O time literalmente esfriou e, na volta do jogo, já com o gramado encharcado, teve enormes dificuldades para atacar. Para piorar, o volante Carlos Sánchez foi expulso aos 10 minutos e aí a missão de conseguir ao menos um empate ficou praticamente impossível.

FICHA TÉCNICA

COLÔMBIA 0 x 2 CHILE

COLÔMBIA - Ospina; Arias, Zapata, Murillo e Fabra (Pérez); Carlos Sánchez, Daniel Torres, Cuadrado (Bacca), James Rodríguez e Cardona (Marlos Moreno); Roger Martínez. Técnico: José Pekerman.

CHILE - Claudio Bravo; Isla, Medel, Gonzalo Jara e Beausejour; Aránguiz, Francisco Silva e Pablo Hernández (Pulgar); Fuenzalida (Puch), Vargas (Mark González) e Alexis Sánchez. Técnico: Juan Antonio Pizzi.

GOLS - Aránguiz, aos 6, e Fuenzalida, aos 10 minutos do primeiro tempo.

CARTÕES AMARELOS - James Rodríguez e Bacca (Colômbia); Francisco Silva, Puch, Beausejour, Claudio Bravo e Alexis Sánchez (Chile).

CARTÃO VERMELHO - Carlos Sánchez (Colômbia).

ÁRBITRO - Joel Aguilar (Fifa/El Salvador).

RENDA E PÚBLICO - Não disponíveis.

LOCAL - Estádio Soldier Field, em Chicago (Estados Unidos).