28°
Máx
17°
Min

Em nota oficial, São Paulo diz que invasão da torcida ao CT foi ato político

A diretoria do São Paulo divulgou nota oficial condenando a invasão do Centro de Treinamento da Barra Funda, que aconteceu na manhã deste sábado, e alegando que o ato foi "fomentado por figuras" que "participaram de festejo com uma das torcidas presentes". O clube afirmou ainda que o ato foi uma "manobra de pessoas interessadas em desestabilizar" o time e que a instituição "tomou as devidas providências".

"O São Paulo FC, clube aberto e democrático, que jamais repeliu manifestações espontâneas e autênticas, repudia veementemente a invasão ocorrida nesta manhã no CT da Barra Funda, por parte de uma minoria de integrantes de torcidas organizadas, usada como massa de manobra de pessoas interessadas em desestabilizar o clube", afirmou.

Assim, a diretoria afirma que a ação teve conotação política. E garantiu já estar agindo para que os responsáveis pelos atos sejam punidos. "O São Paulo FC já fez todos os contatos e tomou as devidas providências com as autoridades competentes, visando ao pleno esclarecimento e reparação dos danos que a referida ação causou. Isso inclui a devida investigação contra os financiadores e apoiadores do ato, infelizmente fomentado por figuras que recentemente participaram de festejo com uma das torcidas presentes", disse.

A diretoria também repudiou os atos, que incluíram agressões a Michel Bastos e Wesley, além do furto de equipamentos do CT, e garantiu que não teme novas ações violentas diante da péssima fase vivida pelo São Paulo.

"O São Paulo FC não vai se intimidar e condena, com veemência, toda e qualquer ação violenta, que não representa e reflete o sentimento de milhões de nossos torcedores", afirmou a diretoria. "Tratou-se de ação premeditada, que incluiu, nos dias anteriores, uma série de ameaças anônimas e de incitação à violência", acrescentou.

O São Paulo tem tido resultados ruins na temporada. A equipe paulista está na 11ª colocação do Campeonato Brasileiro, com 27 pontos, dez a menos que o Flamengo, primeiro na zona de classificação para a próxima edição da Copa Libertadores. A campanha é de sete vitórias, seis empates e oito derrotas. Em casa, o time venceu apenas quatro partidas.

Somando Campeonato Paulista e Libertadores, torneios em que foi eliminado, e Brasileirão, o São Paulo acumula 20 derrotas, metade como mandante. Na quarta-feira, o time paulista foi surpreendido pelo Juventude, pela Copa do Brasil. O time da Série C do Campeonato Brasileiro venceu o time paulista por 2 a 1, no Morumbi, no jofo de ida das oitavas de final.