27°
Máx
13°
Min

Estados Unidos fazem quatro na Costa Rica e vencem a primeira na Copa América

Os Estados Unidos atropelaram a Costa Rica nesta terça-feira, conseguiram a primeira vitória na Copa América Centenário e fizeram a festa da torcida que foi em peso ao Soldier Field, em Chicago. Com três gols no primeiro tempo, os donos da casa não tiveram qualquer dificuldade para golear por 4 a 0.

O veterano Dempsey, de 33 anos, foi o grande destaque da partida, com um gol marcado e duas assistências. O resultado levou os Estados Unidos a três pontos, entrando na briga por uma vaga nas quartas de final após a derrota na estreia para a Colômbia. Já a Costa Rica se manteve com apenas um ponto, do empate com o Paraguai na primeira partida.

Na última rodada desta primeira fase, os norte-americanos duelam com o Paraguai na Filadélfia, neste sábado, às 20 horas (de Brasília). Logo depois, às 22 horas, os costa-riquenhos enfrentam a Colômbia em Houston.

O JOGO - A Costa Rica começou animada e até foi melhor nos primeiros minutos, criando boa chance aos quatro. Após roubo de bola em saída atrapalhada dos Estados Unidos, Campbell pegou a sobra e bateu de primeira, perto da trave esquerda de Guzan. Mas esta seria a única oportunidade do país antes do intervalo.

Rapidamente, os Estados Unidos tomaram conta do duelo e abriram o placar aos oito minutos. Gamboa empurrou Wood após cruzamento da direita, o árbitro viu e marcou pênalti. Dempsey bateu no canto esquerdo de Pemberton e marcou.

O gol escancarou os problemas táticos da Costa Rica. Se tinha cinco jogadores na defesa, o time deixava o meio completamente livre. Por ali, os Estados Unidos chegavam com facilidade e só não ampliaram antes porque Zardes estava em péssima noite e perdeu dois bons momentos. Aos 25, após passe de Bedoya, e aos 32, em boa jogada de Dempsey.

Mas o jogo norte-americano era mesmo na intermediária central do rival, e foi assim que Dempsey deixou Fabian Johnson em ótimas condições duas vezes seguidas. Se na primeira o lateral jogou por cima, na segunda recebeu pela esquerda e bateu cruzado, sem chance para Pemberton, aos 36 minutos.

Totalmente atordoada, a Costa Rica ainda levou o terceiro aos 41. Após outro bom lance de Dempsey, Wood recebeu na entrada da área, girou sobre a marcação e bateu no canto direito.

A Costa Rica voltou para a etapa final com todas as três alterações já realizadas, em busca de uma mudança brusca no cenário da partida, e teve sua melhor oportunidade até então aos nove minutos. Bryan Ruiz achou Borges, que entrou na área e chutou por cima.

O time caribenho seguiu superior, mas não exibia criatividade para furar o bloqueio norte-americano e criar oportunidades. Só assustou novamente aos 21 minutos, após escanteio batido da esquerda, que Bryan Ruiz finalizou de cabeça na trave. Em outro lance de bola parada, a Costa Rica voltou a assustar aos 38.

Mas o país já não exibia o mesmo ímpeto e viu o adversário voltar a levar perigo nos minutos finais. Com a defesa escancarada, os costa-riquenhos ainda tomaram o quarto, com a mesma receita do primeiro tempo. Zusi aproveitou nova saída errada da defesa rival, roubou e bateu da entrada da área para vencer Pemberton aos 41 minutos.

FICHA TÉCNICA:

ESTADOS UNIDOS 4 X 0 COSTA RICA

ESTADOS UNIDOS - Guzan; Yedlin, John Brooks, Cameron e Fabian Johnson; Jermaine Jones, Bobby Wood (Zusi), Bedoya (Beckerman) e Michael Bradley; Dempsey (Wondolowski) e Zardes. Técnico: Jürgen Klinsmann.

COSTA RICA - Pemberton; Gamboa (Salvatierra), Calvo, Costa, Duarte e Matarrita; Borges, Bolaños, Bryan Ruiz e Campbell (Azofeifa); Ureña (Saborío). Técnico: Oscar Ramírez.

GOLS - Dempsey (pênalti), aos oito, Fabian Johnson, aos 36, e Bobby Wood, aos 41 minutos do primeiro tempo. Zusi, aos 41 minutos do segundo tempo.

ÁRBITRO - Roddy Zambrano (Fifa/Equador).

CARTÕES AMARELOS - Fabian Johnson, John Brooks (Estados Unidos).

RENDA - Não disponível.

PÚBLICO - 39.642 torcedores.

LOCAL - Estádio Soldier Field, em Chicago (EUA).