20°
Máx
14°
Min

Fifa anuncia punições a seleções por cantos homofóbicos de torcedores

A Fifa anunciou nesta sexta-feira que decidiu punir algumas federações nacionais por cantos homofóbicos por parte de seus torcedores, num gesto aplaudido por entidades de direitos humanos. Os jogos ocorreram no âmbito das Eliminatórias para a Copa do Mundo de 2018 e os times punidos incluem Chile, Paraguai, Peru, México, El Salvador e Honduras, além da Croácia, na Europa, por atos de discriminação de seus torcedores.

O Chile será impedido de jogar em seu estádio nacional em Santiago por uma partida, além de pagar uma multa de US$ 30 mil. O jogo em questão será entre o país e a Bolívia e o time ainda pode ser suspenso por mais partidas enquanto o caso é avaliado.

O México foi multado em US$ 35 mil, enquanto Honduras pegou uma multa de US$ 40 mil. El Salvador ainda terá de pagar US$ 35 mil, contra US$ 20 mil do Paraguai e US$ 15 mil do Peru. As multas a esses países foram aplicadas por conta do comportamento das torcidas, incluindo ofensas homofóbicas.

Já a Croácia foi punida por dois jogos das Eliminatórias, contra a Turquia e Finlândia. Ela terá de jogar sem sua torcida e pagar uma multa de US$ 150 mil. A decisão foi tomada por conta do comportamento da torcida em outros dois jogos neste ano, também com cantos discriminatórios.

O gesto da Fifa é uma mudança importante em comparação ao comportamento da entidade sob o mandato de Joseph Blatter. Na Copa do Mundo de 2014, apesar dos inúmeros casos de abusos por parte de torcedores, nenhuma seleção foi punida. Na Fifa, a atitude dos torcedores era apresentada como "cultural".