24°
Máx
17°
Min

Fifa rejeita recursos e proíbe contratações de Real e Atlético de Madrid até 2018

A Fifa anunciou nesta quinta-feira que o Real Madrid e Atlético de Madrid perderam seus recursos contra a proibição de um ano de realizar contratações, imposta pela entidade por considerar que ambos os clubes espanhóis quebraram as regras de proteção a jogadores menores de idade.

O recurso de Real e Atlético havia sido apresentado ao comitê de apelações da Fifa em janeiro, logo após as equipes receberem as punições. As proibições foram posteriormente congeladas até os veredictos das ações, que agora foram apresentados.

Com isso, os clubes de Madri estão impedidos de registrar novos jogadores até janeiro de 2018. As equipes até podem fechar acordos para contratar atletas, mas eles só poderão ser regularizados e ganharão condição de jogo após o fim da punição.

"Ambos os clubes vão cumprir uma proibição de transferência que os impede de registrar quaisquer jogadores a nível nacional e internacional para os próximos dois completos e consecutivos períodos de registros", disse a Fifa em comunicado. "A proibição de transferências aplica-se a cada clube como um todo, com exceção das equipes feminina, de futsal e futebol de areia, e não impede a liberação de jogadores".

Ambos os clubes negam ter cometido qualquer delito, que estão relacionados à assinatura de jovens jogadores que tiveram suas inscrições aceitas pela Real Federação Espanhola de Futebol. O caso envolve jogadores que defenderam os clubes entre 2005 e 2014.

O Real Madrid declarou em um comunicado, nesta quinta-feira, que "lamenta" a decisão, a chamando de "injusta". O clube disse que vai apelar à Corte Arbitral do Esporte e se disse otimista em reverter a decisão da Fifa.

A Fifa também confirmou multas de 900 mil francos suíços (aproximadamente R$ 2,96 milhões) para o Atlético e de 360 mil francos suíços (R$ 1,18 milhão) para o Real. A entidade afirmou que ambos os clubes receberam "uma repreensão, um aviso e um prazo de 90 dias para regularizar a situação de todos os jogadores menores".

O Barcelona cumpriu uma punição semelhante em 2015, depois de protelar a contratação de jogadores para que pudesse se reforçar em 2014. O clube catalão assinou com jogadores como Arda Turan e Aleix Vidal após a punição entrar em vigor novamente, mas não pôde registrá-los até depois do período de cumprimento da pena.