21°
Máx
17°
Min

Fluminense pede liberação do Maracanã para jogos com Flamengo e São Paulo

Fluminense quer voltar a jogar o mais cedo possível no estádio (Foto: Divulgação)  - Fluminense pede liberação do Maracanã para jogos
Fluminense quer voltar a jogar o mais cedo possível no estádio (Foto: Divulgação)

Sem uma casa fixa nesta temporada em razão da indisponibilidade do Maracanã, o Fluminense quer voltar a jogar o mais cedo possível no estádio. Em nota oficial para justificar a realização do duelo com o Palmeiras no Mané Garrincha, no último domingo, o clube revelou o desejo de enfrentar Flamengo e São Paulo no Maracanã.

Assumido pela administração do Comitê Organizador da Olimpíada e Paralimpíada do Rio, o Maracanã terá seu último compromisso por esses eventos em 18 de setembro, com a cerimônia de encerramento dos Jogos Paralímpicos. Depois disso, a estrutura montada no local precisará ser desmontada, o que deve demandar ao menos duas semanas.

Marcados para rodadas do Campeonato Brasileiro que ainda não foram desmembradas pela CBF, os confrontos do Fluminense com Flamengo e São Paulo têm como datas-base os dias 12 e 15 de outubro, respectivamente. "Na semana passada foi enviado um ofício para o COL requisitando a liberação do Maracanã para os jogos contra Flamengo e São Paulo", afirmou o Fluminense.

Após adotar o Raulino Oliveira, em Volta Redonda como sua "casa provisória", o Fluminense passou a mandar seus jogos em Edson Passos, em Mesquita. De acordo com o clube, porém, a Polícia Militar do Rio não permitiu a realização deste duelo no estádio, o que fez a diretoria levá-lo para o Mané Garrincha, onde o time acabou sendo derrotado. Na próxima quarta-feira, porém, o Fluminense voltará a jogar em Edson Passos, onde vai receber o Corinthians, no jogo de ida das oitavas de final da Copa do Brasil.

"Ao contrário do que vem sendo divulgado, o Fluminense tinha a intenção de disputar a partida contra o Palmeiras em Edson Passos. No entanto, a Polícia Militar não pôde liberar este jogo para a Região Metropolitana do Rio de Janeiro em razão de todo o efetivo ter trabalhado sem folga durante a Olimpíada. A direção do clube se reuniu com o comandante da PM no início dos Jogos Olímpicos e ficou estabelecido que não poderia ter partida de futebol no Rio em agosto. Abriram uma exceção para o jogo desta quarta, contra o Corinthians, pela Copa do Brasil", explicou o clube.