22°
Máx
16°
Min

França segura pressão da Alemanha e avança para final com dois gols de Griezmann

(Foto: Divulgação/FFF) - França segura pressão da Alemanha e avança para a final
(Foto: Divulgação/FFF)

A Alemanha dominou o jogo inteiro. Tocou a bola como quis. Mas a França foi precisa na marcação, aproveitou as poucas oportunidades e garantiu a vaga na decisão da Eurocopa em casa com uma vitória por 2 a 0 nesta quinta-feira, no estádio Vélodrome, em Marselha. O herói da classificação foi o atacante Griezmann, autor dos dois gols.

Com os tentos, ele se tornou o segundo jogador da história a balançar as redes mais de cinco vezes em uma edição do torneio. Em 1984, seu compatriota Michel Platini marcou nove gols. Griezmann está com seis na atual competição.

A decisão da Eurocopa está marcada para este domingo, às 16 horas (de Brasília), no Stade de France, em Saint-Denis. Os donos da casa enfrentarão Portugal, que na última quarta-feira derrotou País de Gales por 2 a 0. É a chance da França encerrar o jejum de 16 anos sem títulos - a última conquista foi em 2000, quando levantou a taça da Eurocopa.

A partida desta quinta-feira também valeu como revanche para os franceses, que estavam ainda engasgados com a derrota por 1 a 0 nas quartas de final da Copa do Mundo de 2014. E para conseguir se vingar, a França adotou uma postura defensiva, permitiu que a Alemanha tocasse a bola na intermediária, mas construiu uma barreira que dificultou o adversário finalizar.

Depois de passar toda a etapa inicial na defensiva, encontrou um gol na infelicidade de Schweinsteger, que colocou a mão na bola na área. Griezmann bateu o pênalti e abriu o marcador. Na etapa final, a mesma coisa. A Alemanha pressionava, girava o jogo de um lado para o outro, mas nada. Os franceses aproveitaram um vacilo da zaga e marcaram novamente com o atacante do Atlético de Madrid.

O JOGO - A França criou a primeira chance com Griezmann aos seis minutos. Ele tabelou com Matuidi, invadiu a área e bateu para boa defesa de Neuer. A Alemanha não se abalou com a pressão na casa do adversário e passou a impor o ritmo. Aos 12, Can cruzou pela direita e Müller desviou de carrinho para fora. Na sequência, Can chutou para defesa de Lloris.

Os alemães pareciam o time anfitrião. Tinham amplo domínio da posse de bola e comandavam as ações. Kross reclamou de um pênalti aos 20 minutos, quando recebeu um toque por trás de Pogba na entrada da área. A pressão continuava. Schweinsteiger arriscou de fora e Lloris mandou para escanteio. Schweinsteiger também pediu pênalti aos 39, quando foi puxado por Pogba na área após cobrança de escanteio.

Os franceses foram assustar somente aos 42 minutos. Giroud recebeu em contra-ataque, mas foi muito lento. Höwedes foi preciso no carrinho na hora que o atacante tentou chutar para o gol. Pouco depois, a França cobrou escanteio e Schweinsteiger colocou a mão na bola na área: pênalti. Griezmann cobrou no canto direito de Neuer e marcou o primeiro gol da partida.

A etapa final seguiu com domínio alemão. Apesar de estar atrás no marcador e receber vaias dos torcedores, a equipe tocava a bola com tranquilidade à espera de uma brecha na defesa da França, que se fechou completamente. Faltava acertar o último passe, que a zaga adversária conseguia afastar sempre.

Diante desta dificuldade, o técnico Joachim Löw decidiu lançar a equipe de vez ao ataque. Tirou o volante Can para a entrada do atacante Mario Götze. A França respondeu a substituição recuando o time. O treinador Didier Deschamps trocou o meia Payet pelo volante Kanté.

E quem se deu bem foi a equipe que optou pela retranca. Pogba aproveitou um vacilo da zaga alemã, roubou a bola, deu um belo corte em Kimmich e cruzou na área. Neuer saiu do gol, mas não conseguiu afastar. A bola caiu nos pés de Griezmann, que empurrou para as redes.

A Alemanha foi para o tudo ou nada. Kimmich arriscou de fora da área e acertou a trave. Draxeler na sequência cobrou falta com perigo. Mustafi também teve outra chance, assim como Höwedes. Mas a bola não entrava. Nos acréscimos, Müller cabeceou à queima-roupa, mas Lloris pegou.

FICHA TÉCNICA

ALEMANHA 0 x 2 FRANÇA

ALEMANHA - Neuer; Kimmich, Jerôme Boateng (Mustafi), Höwedes e Jonas Hector; Emre Can (Mario Götze), Schwainsteiger (Sané), Özil e Kroos; Draxler e Thomas Müller. Técnico: Joachim Löw.

FRANÇA - Lloris; Sagna, Koscielny, Umtiti e Evra; Pogba, Matuidi, Sissoko e Payet (Kanté); Griezmann (Cabaye) e Giroud (Gignac). Técnico: Didier Deschamps.

GOLS - Griezmann (pênalti), aos 47 minutos do primeiro tempo; Griezmann, aos 27 minutos do segundo tempo.

CARTÕES AMARELOS - Emre Can, Schweinsteiger, Özil e Draxler (Alemanha); Evra e Kanté (França).

ÁRBITRO - Nicolas Rizzoli (Fifa/Itália).

RENDA E PÚBLICO - Não disponíveis.

LOCAL - Estádio Vélodrome, em Marselha (França).