22°
Máx
17°
Min

Gabriel Jesus revela bronca de mãe exigente logo após brilhar pela seleção

(Foto: Divulgação)  - Gabriel Jesus revela bronca de mãe exigente
(Foto: Divulgação)

O atacante Gabriel Jesus está se tornando um tormento para os zagueiros, mas tem um marcador que não lhe dá espaço: sua mãe, Vera. Rigorosa, ela cobra bastante o filho, não perdoa erros e não "alisa" nem quando ele faz dois gols, como ocorreu na quinta-feira, nos 3 a 0 contra o Equador, em Quito, pelas Eliminatórias Sul-Americanas da Copa do Mundo de 2018.

O palmeirense revelou que, após a partida, correu para o celular para ver se tinha mensagem de sua mãe. Tinha, e era uma bronca. "Depois do jogo contra o Equador eu peguei o celular e fui direto na mensagem dela. Ela falou: 'Gabriel, aprende, fica de olho pra você não ficar impedido'. Você ficou duas vezes", contou na noite deste domingo em Manaus. "Ela nem deu parabéns pelo gol (risos). Ela me cobra mais do que elogia. É uma pessoa que sempre pega firme, eu falei que o comentário podia ser um pouquinho melhor."

Gabriel Jesus definiu Dona Vera como o pior zagueiro que ele enfrenta, mas agradece por isso. Diz que a base familiar, o apoio, as cobranças, o ajudam a não se deslumbrar com o sucesso e a se manter sempre tranquilo, mesmo nos momentos ruins.

"Eu sou isso que demonstro, apesar de ser garoto, 19 anos, tenho muita responsabilidade desde cedo. Minha mãe sempre pegando no meu pé, mas eu sempre vou querer mais."

Por isso, ele assegura que os dois gols que fez em sua estreia na seleção brasileira principal não vão mudar sua maneira de ser, pensar, nem a dedicação pela equipe. "Minha cabeça fica tranquila. Não fui só eu o responsável pela vitória. Foi toda a equipe. Às vezes, quem faz o gol sai como herói, mas a equipe toda se comportou bem taticamente, soube jogar, ficou com a bola no pé", disse, para em seguida agradecer. "Os companheiros me ajudaram me posicionando. Agora a cabeça fica ainda mais tranquila."

O artilheiro espera uma partida dura contra a Colômbia, nesta terça-feira, torce para que não seja violenta e garantiu que vai repetir a dedicação mostrada contra o Equador. "Eu procuro cumprir todas as funções táticas que o técnico me passa. Sei que isso ajuda a equipe, faço o máximo que posso."