22°
Máx
14°
Min

Guardiola diz que aceitaria beber vinho com Mourinho após clássico em Manchester

Espere um aperto de mão pré-jogo e até mesmo uma taça de vinho pós-jogo entre Pep Guardiola e José Mourinho quando eles renovarem sua rivalidade no clássico de Manchester, neste sábado, entre City e United, no Old Trafford, pela quarta rodada do Campeonato Inglês.

Depois de anos de brigas durante o período em que estiveram juntos na Espanha, a relação entre eles parece mais saudável agora, após assumirem Manchester City e Manchester United antes do início da temporada, como demonstraram nas entrevistas coletivas prévias ao jogo.

Insistindo que não há "nenhum problema" entre eles, Mourinho descreveu Guardiola

como um "técnico muito bom" e disse que não estava preocupado com o frenesi da imprensa antes do primeiro duelo entre eles desde 2013.

Guardiola também minimizou qualquer tensão, dizendo que tem "muito respeito" por Mourinho e que vai sempre tentar aprender com ele, ecoando comentários que fez em sua apresentação como técnico do City, em julho.

Os dois trabalharam juntos no Barcelona sob o comando de Bobby Robson, quando Guardiola era jogador e Mourinho fazia parte da comissão técnica. Eles também se encontraram outras 16 vezes como treinadores, com Guardiola ganhando sete jogos por Barcelona e Bayern de Munique e Mourinho vencendo três duelos por Inter de Milão e Real Madrid.

"O último confronto entre Madrid e Barcelona não foi fácil", disse Guardiola. "Mas nos encontramos duas ou três semanas atrás, na reunião dos técnicos do Campeonato Inglês e falamos fluentemente, com Ronald Koeman, com Tony Pulis, por isso está tudo bem".

E sobre aquele copo de vinho após o jogo em Old Trafford, como foi muitas vezes compartilhado entre Mourinho e Alex Ferguson? "Eu aceitarei se ele me convidar", disse Guardiola.

Mourinho disse que estava mais preocupado com os jogadores do City do que com o treinador. Os dois times ganharam os três primeiros jogos no Campeonato Inglês, assim como o Chelsea, e dividem a liderança do torneio, com o City em vantagem pelos critérios de desempate.

"Eles são uma equipe muito boa. Eles foram uma equipe muito boa na temporada passada, duas, três, quatro temporadas atrás. Talvez desde quando os novos proprietários chegaram ao Manchester City. É uma equipe muito boa. Eles tiveram técnicos muito bons. Eles têm agora um bom técnico. Eles tiveram sempre muito bons jogadores. Eles compraram mais alguns jogadores muito bons. Então, eles são o que são desde que voltei para a Inglaterra em 2013. Eles são um candidato ao título e temos que respeitá-los dessa maneira, isso está claro".

O City estará sem Sergio Agüero, seu artilheiro, por causa de umas suspensão. Ao invés de tornar a vida mais fácil para o United, Mourinho disse que a ausência do atacante argentino torna o trabalho de sua equipe ainda mais difícil."Quando Agüero está disponível, sabemos que Agüero joga. Sabemos a formação, nós conhecemos a sua dinâmica. Ninguém tem dúvidas", disse Mourinho.

"Neste momento, ele não joga e eles têm uma incrível elenco, rico em opções. (Guardiola) Pode tomar muitas decisões, decisões diferentes. Nós sabemos que eles têm tantas opções, de modo que para os meus jogadores é mais difícil. Parece

um pouco uma contradição, mas sem Agüero é mais difícil", concluiu o português.