22°
Máx
17°
Min

Guardiola nega tentativa de levar Messi e Neymar para o Manchester City

Na véspera do confronto com o Barcelona pela Liga dos Campeões, o técnico Joseph Guardiola negou qualquer tentativa de levar Lionel Messi e Neymar para o Manchester City, na última janela de transferências da Europa. Guardiola, porém, admitiu ter conversado com o goleiro Ter Stegen - ele acabou contratando Claudio Bravo, o outro goleiro do Barça na temporada passada.

"Eu não entrei em contato com Messi, nem com Neymar, Busquets, Suárez ou Iniesta", disse Guardiola. "Eu sabia que Ter Stegen queria jogar mais e eu liguei para ele, mas ele decidiu permanecer no Barça", reconheceu o treinador, referindo-se ao revezamento que Ter Stegen e Bravo faziam no gol do time espanhol, na temporada passada.

Guardiola foi questionado nesta terça-feira sobre sua suposta tentativa de contratar os jogadores do Barcelona, com quem ele conquistou diversos títulos no clube catalão, em razão de uma reportagem recente do jornal espanhol Mundo Deportivo. "Há algumas guerras que você perde desde o início. Teria sido mais correto se as pessoas tivessem ouvido o meu lado da história", criticou o treinador, em referência ao jornal.

Quando a Messi, alvo de seguidos boatos na última janela, o treinador fez questão de afirmar que pretende ver o argentino encerrando sua carreira no Barcelona. "Não há lugar melhor para ele. E, se um dia decidir sair do clube, e espero que isso não aconteça, provavelmente haverá uma lista de cinco, seis ou sete clubes que gostariam de contratá-lo", disse o técnico do Manchester City.

Guardiola negou também que tenha tentado contratar Neymar para o time inglês. Mas admitiu que fez a tentativa ainda em 2013 para reforçar o Bayern de Munique, que ele comandava na época. "Eu liguei para ele para tentar contratá-lo. Mas, quando o pai dele me disse sobre a proposta do Barcelona, eu disse a ele para não ter dúvidas e ir para o Barça", disse.

ELOGIOS A LUIS ENRIQUE - Prestes a reencontrar o Barcelona que tanto lhe deu títulos, Guardiola não poupou elogios ao atual treinador do time espanhol. E disse que hoje a equipe é melhor do que era sob o seu comando. "Ele já é bem-sucedido no time e terá ainda mais sucesso no futuro. De fato, tanto ele quanto o time fazem muitas coisas melhores que eu quando eu estava na equipe", declarou.

Por essa razão, Guardiola classificou o duelo desta quarta, válido pelo Grupo C, como um "bom teste" para o City. "Vamos enfrentar o melhor time. E somos obrigados a vencer porque precisamos recuperar os pontos do empate com o Celtic por 3 a 3, na última rodada", afirmou o treinador.

O Manchester City ocupa a segunda posição da chave, com quatro pontos. O líder é o Barcelona, com seis pontos - duas vitórias em dois jogos disputados. O Celtic tem apenas um ponto e o Borussia Mönchengladbach ainda não pontuou.