24°
Máx
17°
Min

Jefferson muda tom, faz elogios a Dunga e diz trabalhar para voltar à seleção

(Foto: Divulgação)  - Jefferson muda tom, faz elogios a Dunga e diz trabalhar para voltar à seleção
(Foto: Divulgação)

Fora da última convocação da seleção brasileira, Jefferson mudou o tom nesta quarta-feira. O goleiro do Botafogo fez elogios a Dunga e disse que não cabe aos jogadores questionar as decisões do técnico. A postura contrasta com as declarações do goleiro em novembro do ano passado, quando reclamou publicamente por ter perdido a posição de titular da seleção.

Na época, Jefferson demonstrou insatisfação por ter sido substituído por Alisson na segunda rodada das Eliminatórias da Copa do Mundo. A perda da posição seria consequência de uma falha na partida anterior, contra o Chile, na rodada de abertura da competição. As declarações incomodaram Dunga.

No início de março, o treinador deixou Jefferson de fora da lista dos jogos contra Uruguai e Paraguai. Dunga alegara que o goleiro não vivia seu melhor momento no Botafogo para dar chance a outros goleiros.

Nesta quarta, Jefferson evitou novas declarações que poderiam gerar atrito com Dunga. "O Dunga é quem convoca, a gente tem que respeitar a opinião do treinador. Não temos que questionar", declarou o jogador do Botafogo, em entrevista ao canal Sportv.

"Precisamos trabalhar, continuar desempenhando no nosso clube. Ele foi bem claro no que disse, que os jogadores precisam manter uma regularidade no clube para voltar à seleção. A competitividade é grande. Eu creio que estou no caminho certo. Espero estar nas próximas convocações para ajudar a seleção brasileira", afirmou.

Questionado sobre as características de Dunga em seu trabalho à frente da seleção, o goleiro fez elogios ao treinador. "O Dunga tem a cara da seleção. A realidade é essa. É um cara vencedor na seleção, que todos ali respeitam. Ele inova sempre nos treinamentos, procura trazer coisas novas. Todos os jogadores o respeitam pela sua liderança e por aquilo que ele representa na seleção brasileira", disse.

Jefferson minimizou os tropeços recentes que derrubaram a equipe para a sexta colocação das Eliminatórias. "A gente sabe que é muito difícil hoje ser técnico da seleção e isso ele está superando. Eu creio que o trabalho vai ser bem feito e os resultados vão aparecer. Mas como eu falei, ele é um treinador que todos respeitam. Logo as vitórias vão chegar", declarou o goleiro.