23°
Máx
12°
Min

Jogadores da seleção dizem que resgataram o apoio da torcida

A vitória da seleção brasileira por 5 a 0 sobre a Bolívia, nesta quinta-feira, estimulou a euforia da torcida, gritos de "olé", e até coro com elogios ao técnico Tite. Tamanha foi a alegria que até os jogadores se sentiram contagiados pelo ambiente positivo. Após a goleada na Arena das Dunas, pelas Eliminatórias para a Copa do Mundo, o elenco sentiu que aos poucos tem reconquistado a confiança da torcida.

A chegada de Tite ao cargo e as boas atuações da seleção neste segundo semestre marcaram momentos de retomada para a seleção. O fiasco na última Copa do Mundo em casa, seguido por duas eliminações precoces em edições da Copa América, deram lugar ao otimismo pelas boas atuações e resultados convincentes, como as três vitórias seguidas desde a chegada do substituto de Dunga ao cargo.

Jogador mais experiente da seleção, o lateral Daniel Alves disse ter notado diferença na relação com o público. "Estamos felizes por estarmos recuperando esse crédito. Temos que fazer por merecer, para que o torcedor venha desfrutar. A gente não vai se acomodar com isso. Queremos ainda mais", afirmou o experiente jogador de 33 anos, dez deles de seleção brasileira, com quase 100 partidas disputadas.

O resgate do prestígio da seleção era um objetivo da CBF. Para as Eliminatórias, o comando da entidade priorizou marcar as partidas em cidades no Nordeste, onde o público costuma ser mais afetivo e menos crítico como no Sudeste e no Sul, por exemplo. A estratégia rendeu o retorno para Natal depois de 34 anos, com os 30 mil ingressos esgotados em cerca de seis horas e muita euforia da torcida pela goleada.

O baiano Daniel Alves elogiou a recepção da torcida em Natal e admitiu que compreende o descrédito anterior com a seleção. "O torcedor estava acostumado com as vitórias. Eles estavam cobrando porque os resultados não vinham, faltava convencer. Agora estamos conseguindo ganhar, ter um padrão de jogo e fazer as pessoas voltarem a se acostumar com a seleção brasileira", explicou.

Segundo o capitão da equipe, o meia Renato Augusto, o resgate da ligação com a torcida é sempre tema das conversas do técnico Tite com o grupo. "A pessoa que o Tite é cativa quem está perto, cativa o torcedor e faz todos ficarem mais próximos. Ele está fazendo esse papel, e muito bem", afirmou o meia. "Estamos criando um ambiente interno na seleção de muita sinceridade. Os jogadores estão entendendo a proposta do que queríamos. Todos nós estamos felizes com o resultado", disse o coordenador de seleções da CBF, Edu Gaspar.

A seleção brasileira ganhou folga nesta sexta-feira em Natal. Os jogadores só se reapresentam à noite, no hotel, exceto Neymar. Por estar suspenso do jogo de terça contra a Venezuela, em Mérida, o atacante do Barcelona já deixou a cidade. O elenco volta aos treinos na tarde de sábado, na Arena das Dunas.