24°
Máx
17°
Min

Jorginho celebra 'melhor atuação' do Vasco no ano e Eurico provoca o Flamengo

(Foto: Divulgação)  - Jorginho celebra 'melhor atuação' do Vasco no ano e Eurico provoca o Flamengo
(Foto: Divulgação)

O domingo não poderia ter sido melhor para o torcedor do Vasco. Não só o time manteve a longa invencibilidade diante do maior rival, como o triunfo por 2 a 0 sobre o Flamengo em Manaus significou a classificação para a decisão do Campeonato Carioca pela terceira vez consecutiva. De quebra, a atuação dominante ao longo dos 90 minutos encheu de orgulho o técnico Jorginho.

"Taticamente, foi uma das melhores partidas que fizemos. Esta foi a melhor partida do ano, e a segunda foi contra o próprio Flamengo em São Januário. Estamos muito atentos e repito: não ganhamos nada. Apenas credenciamos nossa equipe para final e sabemos o quanto vai ser difícil. Claro que fica todo mundo feliz, mas já começa a concentração para o próximo jogo", declarou o treinador.

A vitória de domingo marcou a nona partida consecutiva sem derrota para o Flamengo, mas para o técnico Jorginho, o segredo do sucesso vascaíno é bem mais recente. Ele exaltou a postura da diretoria de manter a base do ano passado, que, apesar da queda para a Série B do Campeonato Brasileiro, conseguiu uma sequência de bons resultados no fim da temporada.

"A manutenção de uma base deixa mais fácil. Sabemos até onde o jogador pode dar. Não quero receber méritos. O mérito é para quem se coloca à disposição para fazer o que temos conversado e proposto como modelo de jogo. Ser protagonista, ter marcação alta... Os treinadores do passado falavam que quem se movimenta é responsável pelo passe. Os jogadores estão muito obedientes na questão tática", comentou.

Quem também fez questão de manifestar a satisfação com mais uma vitória sobre o Flamengo foi o presidente vascaíno, Eurico Miranda. Conhecido por suas declarações controversas, ele mais uma vez provocou ao dizer que "fez de tudo" para que o Vasco perdesse para o rival.

"Eu fiz tudo para perder do Flamengo. Tirei o jogo de São Januário, não pago 'bicho'... Mas aí, 2 a 0. Já perdi a conta (da invencibilidade contra o rival). O Flamengo é um caso à parte", provocou.