22°
Máx
17°
Min

Justiça bloqueia premiação e renda do Santos por dívida na compra de Damião

A Justiça de São Paulo determinou que a Federação Paulista de Futebol (FPF) deposite em juízo os valores destinados ao Santos na decisão do torneio estadual, domingo, diante do Audax. O bloqueio inclui a premiação de R$ 4 milhões pelo título (R$ 1,5 milhão em caso de vice-campeonato) e também a renda da partida - o Santos espera público recorde na Vila Belmiro.

A decisão está relacionada à cobrança de R$ 74,2 milhões pelo fundo de investimentos Doyen, que financiou a contratação do atacante Leandro Damião, em 2014. O Santos não reconhece a dívida e vai recorrer.

Os investidores alegam ter direito a 18 milhões de euros (R$ 72,4 milhões na cotação atual) pelo fato de Damião não ter contrato com o Santos. Decisão do Tribunal Superior do Trabalho há dois meses liberou o atacante para jogar no Betis, da Espanha. Os investidores entendem que ele se tornou um atleta sem vínculo com o Santos e usam cláusula que determina o pagamento desse valor.

Para o Santos, a decisão do TST não encerrou o contrato de Damião, que deverá voltar ao clube ao fim do empréstimo ao time espanhol.