23°
Máx
12°
Min

Kosovo se torna novo membro da Uefa e já sonha com entrada na Fifa

O Congresso da Uefa aprovou nesta terça-feira a entrada de Kosovo na entidade. O país, que se tornou independente da Sérvia em 2008, agora sonha em ser aceito na Fifa para poder disputar as Eliminatórias da Copa do Mundo de 2018, na Rússia.

Kosovo se tornou o 55º membro da Uefa após votação apertada no Congresso da entidade. Foram 28 votos a favor e 24 contra, sendo que dois votos foram declarados inválidos - a Uefa não explicou porque invalidou estes votos.

A oposição à entrada de Kosovo na entidade europeia foi liderada pelo presidente da Federação de Futebol da Sérvia. Tomislav Karadzic alegou que o congresso deveria rejeitar o pedido de aceitação de Kosovo porque o caso se tratava de uma suposta interferência da política no esporte.

Para o sérvio, a entrada de Kosovo contribuiria para dar legitimidade à independência do país, o que é motivo de divisão entre as maiores potências do mundo. Kosovo se declarou independente em 2008 e contou com o reconhecimento de países como Estados Unidos, Alemanha e França.

No entanto, enfrenta a oposição de Rússia, Espanha e da própria Sérvia, entre outras nações. Estes países não reconhecem Kosovo como país independente. É a mesma postura adotada pelo Brasil.

Sem se abalar com a polêmica, o presidente de Kosovo comemorou nesta terça a entrada na Uefa. "É a melhor notícia para os incontáveis fãs de futebol da nossa república. Agora vamos competir em campeonatos internacionais. Em alguns jogos vamos vencer, em outros vamos perder, mas nenhum jogo nos tirará dos gramados verdes", celebrou Hashim Thaci, nas redes sociais.

Agora o foco de Kosovo é a reunião da Fifa que será realizada na próxima segunda-feira, na Cidade do México. O novo membro da Uefa espera que seu pedido seja aprovado rapidamente neste encontro para ser colocado em votação no Congresso da Fifa quatro dias depois.