24°
Máx
17°
Min

Lopetegui deixa Casillas fora de sua 1ª convocação como técnico da Espanha

Novo técnico da seleção espanhola, Julen Lopetegui anunciou nesta sexta-feira a sua primeira lista de convocados do time nacional. E já nesta listagem inicial o treinador não incluiu Iker Casillas, que não foi chamado nem como possível reserva entre os três goleiros escolhidos pelo treinador para fazer parte do grupo de 24 jogadores chamados para o amistoso contra a Bélgica, em 1º de setembro, em Bruxelas, e para a estreia nas Eliminatórias Europeias da Copa do Mundo de 2018, contra Liechtenstein, em casa, quatro dias depois.

Casillas, de 35 anos de idade, possui um recorde de 167 partidas disputadas com a camisa da seleção espanhola, na qual figurou como reserva de David de Gea, do Manchester United, na última edição da Eurocopa, encerrada em julho.

Lopetegui, por sinal, deixou claro que De Gea segue como titular da posição, assim como aconteceu no fim da era Vicente del Bosque no comando do time nacional. Entretanto, o novo técnico fez questão de enfatizar nesta sexta que as portas da seleção seguem abertas para o retorno de Casillas.

Curiosamente, porém, o lendário goleiro ficou fora desta lista inicial mesmo depois de ter sido contratado junto ao Real Madrid pelo Porto enquanto Lopetegui era o técnico da equipe portuguesa, em julho de 2015. Ou seja, o comandante conheceu de perto as qualidades do consagrado atleta na posição.

"Casillas? É óbvio, todos sabem que tenho falado com ele, Iker é uma referência absoluta para a seleção, é um autêntico ícone do passado, do presente e do futuro do futebol espanhol, mas decidimos que nosso goleiro titular seja De Gea. Em nenhum caso fechamos a porta para Casillas, estaremos muitos conscientes do seu desempenho e o acompanhando de perto, mas decidimos que ele não entraria nesta lista", afirmou o novo treinador da seleção.

A ausência de Casillas desta convocação, embora emblemática, não pode ser considerada uma enorme surpresa, pois o goleiro está longe de viver uma boa fase e, após seguidas falhas, passou a amargar a reserva do próprio Porto.

Casillas estreou na seleção espanhola em 2000 e se tornou um dos principais líderes do time nacional, no qual figurava como capitão e ganhou os títulos da Eurocopa de 2008 e 2012, assim como faturou a Copa do Mundo de 2010.

Lopetegui assumiu a seleção espanhola após Del Bosque ter deixado o cargo pouco depois da Eurocopa, na qual o time nacional foi eliminado pela Itália nas oitavas de final, na França. Desta sua primeira lista, por sinal, o treinador acabou deixando fora outros veteranos com a camisa da Espanha, como Cesc Fàbregas, Pedro Rodriguez e Juanfran Torres.

Já o brasileiro naturalizado espanhol Diego Costa e Paco Alcácer voltaram a ser convocados depois de terem ficado fora da lista final de convocados da Espanha para a última Eurocopa. Os jovens Marco Asensio, Sergi Roberto e Saul Niguez, assim como o goleiro Adrian San Miguel, do West Ham, foram outras novidades da convocação. O outro goleiro incluído nesta lista foi o veterano Pepe Reina, do Napoli.

O ídolo e também veterano Iniesta, lesionado, também não pôde ser incluído nesta convocação como um dos jogadores do Barcelona chamados por Lopetegui. Os atletas do clube catalão incluídos nesta lista foram os defensores Jordi Alba, Gerard Piqué e Sergi Roberto, além do meio-campista Sergio Busquets.

Confira a lista de convocados da Espanha:

Goleiros - David De Gea (Manchester United), Pepe Reina (Napoli) e Adrián San Miguel (West Ham).

Defensores - Jordi Alba, Gerard Piqué e Sergi Roberto (Barcelona), Marc Bartra (Borussia Dortmund), Sergio Ramos e Dani Carvajal (Real Madrid), César Azpilicueta (Chelsea) e Javi Martínez (Bayern de Munique).

Meio-campistas - Sergio Busquets (Barcelona), David Silva (Manchester City), Saúl Ñíguez e Koke (Atlético de Madrid), Juan Mata (Manchester United), Thiago Alcântara (Bayern de Munique) e Marco Asensio (Rel Madrid).

Atacantes - Diego Costa (Chelsea), Álvaro Morata (Real Madrid), Nolito (Manchester City), Lucas Vazquez (Real Madrid), Vitolo (Sevilla) e Paco Alcácer (Valencia).