24°
Máx
17°
Min

Löw relembra 7 a 1 no Brasil para exibir confiança em vitória sobre a França

(Foto: Rafael Ribeiro/CBF) - Löw relembra 7 a 1 no Brasil para exibir confiança em vitória
(Foto: Rafael Ribeiro/CBF)

O técnico da Alemanha, Joachim Löw, relembrou a histórica goleada de 7 a 1 sobre a seleção brasileira na Copa do Mundo para comentar sobre a expectativa de enfrentar a França, seleção anfitriã da Eurocopa.

"É uma motivação a mais. No Brasil, a semifinal foi idêntica. Todos os 200 milhões da população local apoiando sua seleção. Mas fomos muito bem e agora vamos sair bem também", comentou o técnico de hábitos particulares no banco de reserva.

As seleções se enfrentarão na próxima quinta-feira, às 16 horas, em Marselha. Para Löw, a seleção francesa cresceu bastante durante a competição e ganhou confiança. "São diferentes dos italianos, não são tão defensivos", comentou.

A Alemanha avançou para a semifinal ao eliminar a Itália pela primeira vez em sua história. Depois de o empate por 1 a 1 no tempo regulamentar e ninguém conseguir marcar na prorrogação, os alemães levaram a melhor na cobrança de pênaltis.

A França teve um caminho mais tranquilo. Goleou a Islândia por 5 a 2 sem precisar desgastar tanto fisicamente seus jogadores, já que o primeiro tempo terminou com o placar de 4 a 0 para a seleção anfitriã.

"A França têm jogadores de ataque fortes fisicamente, como o Pogba que vem do meio-campo e apoia muito bem. O Matuidi... Será uma partida de duas equipes equilibradas. Me fascina partidas como esta, de eliminação direta entre rivais de muita qualidade", analisou o treinador alemão.

Além do adversário, Löw também tem como preocupação os desfalques para a partida. O zagueiro Hummels recebeu o segundo cartão amarelo e terá que cumprir suspensão. O atacante Mario Gómez e o volante Khedira, com lesões musculares, também não entrarão em campo. Ainda, o volante Schweinsteiger é dúvida por ter levado uma pancada no joelho direito no duelo contra a Itália. "Precisaremos encontrar soluções", finalizou.