27°
Máx
13°
Min

“Maior desafio é motivar os jogadores”, diz Joel Preisner

Anunciado nesta segunda-feira (14) como técnico interino do Operário Ferroviário e com a difícil missão de livrar o atual campeão paranaense do rebaixamento, Joel Preisner participou hoje (15) de uma coletiva de imprensa em que citou o principal desafio que deve encontrar em sua passagem no banco de reservas do Fantasma: motivação dos jogadores.

“O maior desafio talvez seja motivar esses jogadores, a gente percebeu que eles estão cabisbaixos, o que é normal na situação que eles se encontram”, garante o treinador. Ele assume o Operário na última posição, com apenas cinco pontos. O time precisa vencer os dois jogos na reta final (fora de casa com o Cascavel e dentro de casa contra o Foz) e torcer por tropeços dos rivais diretos –Toledo (10 pontos e 8º lugar); PSTC (9 pontos e 9º lugar); Cascavel (9 pontos e 10º lugar) e Maringá (8 pontos e 11º lugar).

Além de motivar os jogadores, Preisner também vê questões táticas e técnicas que podem ser implantadas até o fim da semana para que o time reúna condições de vencer o Cascavel e ganhar uma sobrevida na elite do Paranaense. “A gente assistiu a maioria dos jogos do Operário, a equipe está jogando muito distante, tem eu agrupar um pouco mais tanto na hora de defender quanto na hora de atacar para vencer esse jogo”, explica.

Ele destaca ainda que não pode fazer grandes mudanças em um período curto e pretende mexer apenas no que chamou de “detalhes” para o time conseguir a segunda vitória no estadual. “Com uma equipe com a estatura que nós temos, a gente não consegue fazer gol de cabeça, tem que trabalhar mais nessa área tanto ofensiva quanto defensivamente porque também sofremos muitos gols nesse tipo de jogada”, completa.

O Operário entra em campo às 16h de domingo (20), diante do Cascavel no estádio 14 de Dezembro, em Toledo. Uma derrota automaticamente coloca o Fantasma na Divisão de Acesso do Paranaense em 2017.

Colaboração Cândido Neto, da Rede Massa.