22°
Máx
16°
Min

Mesmo desfalcada, Argentina vence Bolívia e enfrenta Venezuela nas quartas

Mesmo desfalcada e praticamente abdicando de jogar no segundo tempo, a seleção da Argentina não teve qualquer dificuldade para superar a já eliminada Bolívia na noite desta terça-feira e confirmar o primeiro lugar do Grupo D da Copa América Centenário. Com Messi somente no segundo tempo, o time argentino venceu por 3 a 0, com todos os gols marcados na etapa inicial.

Lavezzi foi o maior destaque da partida, ao participar dos três gols da Argentina. Ele formou trio ofensivo com Agüero e Higuaín, que ainda contava com o apoio de Lamela. Aos 31 minutos da partida, o quarteto já havia resolvido a partida, que assegurou a campanha de 100% dos argentinos nesta fase de grupos da competição.

Única seleção com campanha perfeita nesta Copa América, a Argentina terminou esta primeira fase com nove pontos em três jogos, liderando sua chave com sobras. O Chile ficou em segundo, com seis pontos. Nas quartas de final, os argentinos vão enfrentar a Venezuela e os chilenos, o México.

O JOGO - O técnico Gerardo Martino mandou a campo nesta terça uma Argentina desfigurada, por causa dos seguidos desfalques e também em razão da cautela. Di María foi vetado por questão física. E Messi começou no banco de reservas. Além deles, foram poupados o quarteto que estava pendurado com cartões amarelos: Rojo, Mascherano, Gaitán e Augusto Fernández.

A série de baixas, contudo, não causou nenhum impedimento ao show da Argentina no primeiro tempo contra os bolivianos. Atuando praticamente com quatro atacantes - Lamela, Agüero, Lavezzi e Higuaín -, a Argentina dominou a partida desde o início e, aos 12, já exibia esta superioridade no placar.

O primeiro gol, no entanto, se deveu mais à sorte do que à eficiência ofensiva. Aos 12 minutos, Lamela cobrou falta (sofrida por Lavezzi) e a bola desviou nas costas de Yasmani Duk, na barreira, enganando o goleiro Lampe.

Apenas dois minutos depois, uma rápida jogada pela direita resultou em cruzamento para cabeçada de Higuaín. O goleiro Lampe deu rebote e Lavezzi só empurrou para as redes, aos 14. Motor da equipe argentina na etapa inicial, Lavezzi foi decisivo para o terceiro gol. Ele bateu cruzado da direita, aos 31, e Cuesta só desviou rasteiro para as redes.

Como se não bastasse a boa vantagem construída no primeiro tempo, a Argentina voltou a campo para a segunda etapa com Lionel Messi. Recuperado de lesão, o atacante do Barcelona entrou em campo para ganhar ritmo de jogo, já visando a fase eliminatória da competição.

Festejado pela torcida, Messi virou a grande atração do jogo, apesar da atuação discreta. O atacante só brilhou em uma cobrança de falta que passou rente à trave direita do goleiro Lampe. Assim como Messi, o setor ofensivo argentino baixou a temperatura, em comparação ao primeiro tempo. Passou a jogar em ritmo de treino. Ainda assim, exibia até 82% de posse de bola.

Com uma postura quase totalmente passiva em campo, a Bolívia só levou perigo em um lance em toda a partida. Foi aos 11 minutos da segunda etapa, quando Campos aproveitou cobrança de lateral rápida e bateu cruzado dentro da área. Romero só assistiu a bola sair à direita.

Após esta tímida tentativa, a Bolívia voltou a recuar e a Argentina praticamente só administrou a vantagem até o apito final.

CONFRONTOS - O duelo entre Argentina e Bolívia encerrou a primeira fase da Copa América Centenário. Com o triunfo argentino, ficaram definidos os cruzamentos das quartas de final: Estados Unidos x Equador, Peru x Colômbia, Argentina x Venezuela e México x Chile.

O jogo entre os anfitriões e os equatorianos vai abrir a fase eliminatória já nesta quinta-feira, às 22h30 (horário de Brasília). Na sexta, o Peru vai enfrentar a Colômbia às 21 horas. Os outros dois jogos das quartas de final serão disputados no sábado. Argentina e Venezuela vão duelar às 20 horas. Na sequência, às 23 horas, será a vez de México x Chile.

FICHA TÉCNICA:

ARGENTINA 3 x 0 BOLÍVIA

ARGENTINA - Sergio Romero; Roncaglia, Otamendi (Maidana), Victor Cuesta, Funes Mori; Kranevitter, Banega (Biglia), Lamela; Agüero, Lavezzi e Higuaín (Messi). Técnico: Gerardo Martino.

BOLÍVIA - Lampe; Nelson Cabrera, Zenteno, Luis Gutiérrez; Meleán, Azogue, Saavedra, Smedberg (Algarañaz), Jhasmani Campos; Juan Arce (Cristian Machado) e Yasmani Duk (Diego Bejarano). Técnico: Julio César Baldivieso.

GOLS - Lamela, aos 12, Lavezzi, aos 14, e Cuesta, aos 31 minutos do primeiro tempo.

CARTÕES AMARELOS - Zenteno, Banega, Campos, Meleán, Cuesta.

ÁRBITRO - Victor Carillo (Peru).

LOCAL - Estádio CenturyLink Field, em Seattle (EUA).