28°
Máx
17°
Min

'Messi, Neymar e Suárez são os melhores, mas não são máquinas', diz Luis Enrique

Dois dias depois da derrota no clássico com o Real Madrid, em casa, o técnico Luis Enrique reiterou sua confiança no elenco do Barcelona e pediu compreensão à torcida nesta segunda-feira, véspera de mais um jogo duro do time catalão na temporada. Nesta terça, o Barça vai encarar o Atlético de Madrid, em casa, no jogo de ida das quartas de final da Liga dos Campeões.

"Messi, Neymar e Suárez são os melhores do mundo, mas não são máquinas. Porque entre ser o melhor e ser invencível ou insuperável há uma grande distância", ponderou o treinador, ainda respondendo perguntas sobre a derrota de virada, por 2 a 1, para o Real. O trio ofensivo foi alvo de seguidas críticas pela fraca atuação no sábado.

Os elogios e o voto de confiança também tiveram como alvo os demais jogadores do elenco catalão. "São jogadores competitivos e totalmente confiáveis. Tenho um perfil de jogadores único e diferente. Vamos dar o nosso máximo, tenho certeza. E depois vamos ver se ganharemos ou não. Mas nosso time tem nível suficiente para continuar jogando como vem fazendo nos últimos meses."

Para o treinador, não há qualquer motivo para mudar o estilo de jogo do Barcelona. "Tenho fé cega nos meus jogadores e no caminho que levou o Barcelona a ganhar muitos títulos", declarou. "Queremos ter a posse de bola no campo do adversário e nosso trabalho será evitar o menor número possível de transições para evitar os contra-ataques".

Além de reiterar a confiança no seu elenco, Luis Enrique reconheceu os perigos que o Atlético oferece ao time catalão. "Eles vão complicar a nossa vida. É um time de nível Top, muito perigoso em diferentes aspectos, com diferentes formações. Por isso está onde está e é um dos grandes", afirmou, lembrando que o Atlético ocupa a vice-liderança do Campeonato Espanhol, seis pontos atrás do próprio Barça.