28°
Máx
17°
Min

Mina marca, Colômbia empata com Uruguai e Brasil pode assumir a ponta

O palmeirense Yerry Mina foi o herói do empate da Colômbia diante do Uruguai, nesta terça-feira, e, de quebra, ajudou a seleção brasileira. Em Barranquilla, o zagueiro foi o autor do gol que selou o 2 a 2 no disputado confronto pelas Eliminatórias Sul-Americanas para a Copa do Mundo de 2018, resultado que pode colocar o Brasil na liderança da disputa.

Com o empate, o Uruguai manteve a ponta das Eliminatórias, mas chegou somente aos 20 pontos. Se o Brasil vencer a Venezuela ainda nesta terça-feira, em Mérida, chegará a 21 e assumirá a liderança. A Colômbia também está na zona de classificação para o Mundial de 2018, ao menos provisoriamente, com 17 pontos, na quarta posição.

A forte chuva que caiu em Barranquilla nesta terça prejudicou o nível da partida, mas não impediu as emoções em um disputado confronto. A Colômbia saiu na frente, o Uruguai virou no segundo tempo, com direito a gol de Luis Suárez, e quando a derrota dos donos da casa parecia certa, Mina selou a igualdade de cabeça.

As duas seleções só voltam a campo pelas Eliminatórias daqui um mês, no dia 10 de novembro. A Colômbia atuará novamente em casa, contra o Chile, e o Uruguai receberá o Equador.

O JOGO - A forte chuva que caiu em Barranquilla castigou o gramado do Estádio Roberto Melendez e prejudicou o futebol das duas seleções. Sem conseguir trocar passes com o campo encharcado, o jeito foi tentar os arremates de longa distância e os cruzamentos pelo alto.

Foi assim que a Colômbia chegou ao primeiro gol, aos 14 minutos. Após escanteio cobrado por Muriel pela direita, Aguilar subiu sozinho e cabeceou no canto direito de Muslera. A resposta uruguaia, no entanto, veio na mesma moeda. Aos 26, Carlos Sánchez bateu falta para a área, a zaga desviou e Cristian Rodríguez finalizou para a rede.

A Colômbia mantinha a posse, mas, sem conseguir trocar passes, facilitava a tarefa da segura defesa uruguaia. E quase que os visitantes buscaram a virada nos acréscimos, quando Godín desviou na área e Suárez só não marcou porque não conseguiu finalizar como queria.

A chuva diminuiu no segundo tempo e o gramado, se seguia prejudicado pelo temporal, ao menos não estava mais encharcado. Com isso, o nível da partida melhorou. Logo a um minuto, Bacca recebeu na área e abriu na direita para Arias, que finalizou cruzado. A bola passou por Muslera, mas Godín apareceu para salvar.

Os colombianos pressionavam, e os uruguaios apostavam em sua dupla de ataque para responder. Falou mais alto, então, a qualidade de Luis Suárez. Aos 27 minutos, após cobrança de falta e desvio na intermediária, Suárez ganhou no corpo de Murillo, que falhou. O atacante, então, mostrou o faro de artilheiro para bater cruzado e virar o placar.

Se já pressionava com o empate, a Colômbia se lançou ao ataque após o segundo gol, muito mais na vontade do que na técnica. E foi premiada pela insistência. Aos 38 minutos, Cuadrado recebeu pela direita e cruzou. O zagueiro Mina vinha na velocidade e tocou de cabeça da entrada da área. A bola encobriu e matou o goleiro Muslera.