22°
Máx
14°
Min

Muricy ganha alta e Fla diz que médico pessoal definirá data de volta ao trabalho

Internado na última terça-feira por causa de um quadro de fibrilação arterial, uma espécie de arritmia cardíaca, Muricy Ramalho teve sua alta do Hospital Samaritano, no Rio, confirmada para esta quarta pelo chefe do departamento médico do Flamengo, Márcio Tannure, no início da tarde. De acordo com o profissional, o técnico já está com seu ritmo cardíaco normalizado.

O treinador passou mal na última terça, mas se recuperou bem depois de ter passado a noite no hospital, onde foi submetido a exames. Nesta quarta, Tannure divulgou boletim médico para esclarecer o estado de saúde do comandante rubro-negro. "O professor Muricy Ramalho está tendo alta hoje. Está bem, passa bem. Encontra-se com ritmo cardíaco normal", informou no início do boletim.

Em seguida, entretanto, Tannure avisou que ainda não há uma previsão de quando Muricy poderá retornar ao trabalho no Flamengo, que nesta quarta-feira enfrenta o Fortaleza no jogo de volta da segunda fase da Copa do Brasil, em Volta Redonda (RJ), sem poder contar com o treinador no banco de reservas. Os auxiliares Tata e Jayme de Almeida irão dirigir a equipe carioca no confronto no qual tentará reverter a vantagem de 2 a 1 conquistada pela equipe cearense no duelo de ida.

Ele revelou que o comandante precisará ser reavaliado pelo seu médico pessoal, que cuidou do mesmo problema cardíaco que Muricy teve quando dirigia o São Paulo e se sentiu mal após empate por 2 a 2 com o Flamengo, em 25 de setembro de 2014. Naquela ocasião, o treinador precisou ficar 11 dias afastado de sua atividade profissional.

"Ele vai ser reavaliado pelo médico dele, doutor Bernardino, que o acompanhou desde o início junto com o doutor Fernando Bassan aqui do Hospital Samaritano. Após essa avaliação, o doutor Bernardino, que foi quem o atendeu em São Paulo, passará a conduta para a gente sobre quando ele pode voltar a trabalhar normalmente. Esperamos que seja o mais rápido possível, mas estamos aguardando essa ida dele a São Paulo e a resposta do médico pessoal dele", completou Tannure no boletim médico.