26°
Máx
19°
Min

Na seleção, Fernandinho compara Tite a Guardiola: 'Falam olho no olho'

O treinador mais badalado do mundo no clube e o mais renomado na seleção. É rodeado pelos profissionais mais renomados que o volante Fernandinho trabalha no Manchester City, com Pep Guardiola, e no Brasil, com Tite. Por isso, nesta segunda-feira, em Natal, o jogador comentou que os dois comandantes têm em comum como característica não tanto o trabalho na parte tática, mas sim o diálogo com os jogadores.

Fernandinho se definiu como um "felizardo" por poder trabalhar com os dois e afirmou que ambos são de alto nível de conhecimento. "Se fosse comparar algo entre eles, seria a forma como tratam os jogadores. É com diálogo aberto, direto, olho no olho. Isso é valioso. O jogador se sente importante dentro do grupo, porque o treinador passa o que pensa e dá abertura para ouvir", explicou.

Os elogios do volante para Tite vieram após pouco tempo de convivência. Entre a chegada em Natal, na tarde da segunda, e o início do primeiro treino da equipe antes de enfrentar a Bolívia, na quinta, pelas Eliminatórias, se passaram somente duas horas. Fernandinho contou ter conhecido o novo técnico da seleção no vestiário da Arena das Dunas, em uma conversa com apresentações também dos novos integrantes da comissão técnica.

O volante do Manchester City voltou à seleção nesta segunda lista de Tite depois de ficar seis meses sem ser lembrado. Da presença em março até o retorno à equipe, para os jogos com Bolívia e Venezuela, Fernandinho aguardou a oportunidade e ficou feliz quando recebeu um telefonema do novo técnico. "Ele me ligou depois da convocação. Falamos por alguns minutos, ele mostrou que entende do assunto, que acompanha o meu trabalho no clube e não é um alienado", afirmou.

O contato estabeleceu a primeira aproximação entre o jogador e o treinador, com a transparência e a sinceridade que Fernandinho elogiou e vê se repetir na convivência com Guardiola. A oportunidade para o jogador de 31 anos deve ser ainda mais significativa, pois com Casemiro lesionado, a tendência é o jogador do Manchester City virar titular.

"Depois de ficar um tempo fora da seleção, quando recebe uma oportunidade você quer fazer o seu melhor e colocar em prática o que vem fazendo no clube. Estive ausente e agora tenho a chance de mostrar o que venho fazendo no Manchester City", disse o jogador, que contou ter evoluído nos três meses e meio de convívio com Guardiola. "Tive uma melhora boa trabalhando com ele, um aprendizado grande. Tecnicamente, ele melhorou o meu posicionamento até para proteger a bola", afirmou.