22°
Máx
14°
Min

Na volta de Victor, Atlético perde de 4 e Tricordiano escapa da queda no Mineiro

Garantido antecipadamente nas semifinais do Campeonato Mineiro, o Atlético voltou a atuar sem a sua força máxima, algo rotineiro na primeira fase do Campeonato Mineiro, e acabou sendo surpreendido no Independência pelo Tricordiano, que venceu por 4 a 2 e, assim, conseguiu escapar do rebaixamento.

Com o resultado, o Atlético fechou a primeira fase do Mineiro com 20 pontos, em segundo lugar. Agora, nas semifinais, terá pela frente a terceira colocada URT. A série começará a ser disputada no próximo fim de semana, com o time de Patos de Minas sendo o mandante do jogo de ida.

Já o Tricordiano escapou do descenso, chegando aos 13 pontos e ascendendo ao sétimo lugar. Os clubes rebaixados no Campeonato Mineiro foram o Boa e o Guarani de Divinópolis.

Tendo o retorno de Victor, recuperado de lesão como principal atração de um time que só tinha o goleiro e o meia equatoriano Juan Cazares daqueles jogadores considerados titulares, o Atlético até pareceu que iria complicar a luta do Tricordiano contra o rebaixamento ao abrir o placar do jogo aos 26 minutos, com o pênalti convertido por Cazares, marcado após Tiago ser agarrado na grande área.

Mas o time acabou levando o empate pouco depois do desesperado Tricordiano. O gol saiu aos 32 minutos. Juninho fez bela jogada e rolou para Marcinho, que finalizou prensado, em dividida com Carlos César, para marcar.

Logo no primeiro minuto da etapa final, Juninho converteu pênalti para o Tricordiano depois de Leandro Donizete derrubar Léo Guerreiro na grande área. Aos oito, Marquinhos tentou cruzamento, mas a bola pegou efeito e enganou o goleiro Victor: 3 a 1 para o time do Sul de Minas.

Em desvantagem, o Atlético lutava muito e criava muitas chances de gol, mas só foi conseguir marcar aos 49 minutos, com Robinho, que iniciou o duelo no banco de reservas. Ele aproveitou rebote na grande área e finalizou, marcando o seu nono gol no Mineiro - ele é o artilheiro da competição.

Na saída de bola, porém, o Tricordiano selou a vitória e a permanência na elite. Arnold aproveitou a desatenção da defesa, carregou sozinho a bola e chutou rasteiro, fazendo 4 a 2 para o time do Sul de Minas, o primeiro a fazer quatro gols no Atlético no Independência depois da reforma para modernização.