27°
Máx
13°
Min

Operário perde para o Paysandu e se despede da Copa do Brasil

Com duas faltas cometidas perto da área, Operário perde por 2 a 0 e está fora da competição nacional (Foto: Fernando Torres / Paysandu) - Operário perde para o Paysandu e dá adeus à Copa do Brasil
Com duas faltas cometidas perto da área, Operário perde por 2 a 0 e está fora da competição nacional (Foto: Fernando Torres / Paysandu)

O Operário foi valente e até conseguiu algumas chances de balançar as redes no Estádio da Curuzu, mas acabou derrotado por 2 a 0 pelo Paysandu e deu adeus à Copa do Brasil. Em jogo válido pela segunda fase da competição nacional disputado em Belém (PA), o Fantasma abusou das faltas perto da área e sofreu dois gols em lances de bola parada.

O Alvinegro viajou até o Pará com a vantagem do empate e conseguiu segurar o 0 a 0. Depois de sofrer os dois gols, foi para cima e tentou fazer o gol salvador que daria a classificação. Apesar das boas chances, os donos da casa conseguiram segurar o placar e avançaram para a próxima fase.

O jogo

Precisando da vitória, o Paysandu pressionou desde os primeiros minutos, mas não chegou a levar perigo para o goleiro Juninho. A primeira grande chance da partida foi para o Fantasma aos 13 minutos em uma bobeada da defesa paraense, mas Washington chutou para fora e desperdiçou uma grande oportunidade para o Alvinegro. A partir dos 20 minutos, o Fantasma passou a se impor em campo e jogo ficou igual, com poucas oportunidades para os dois lados.

O Operário abusou das faltas no primeiro tempo e os dois gols do Paysandu saíram justamente das bolas paradas. O Papão abriu o placar aos 38 minutos após uma cobrança de falta pelo lado esquerdo. A zaga do Operário não conseguiu afastar e a bola sobrou dentro da pequena área para Gilvan chutar com força e fazer o primeiro. Dois minutos depois, nova falta cobrada pelo lado esquerdo e o zagueiro Gilvan apareceu sozinho na frente de Juninho para ampliar o marcador.

O Operário voltou do intervalo precisando dos gols, mas não conseguiu criar as oportunidades. Aos 13 minutos da segunda etapa, o técnico Gersinho Gusmão tirou Serginho Paulista e colocou Thiago Silva no jogo para tentar resolver o problema ofensivo do Fantasma, e Christian entrou no lugar de Lucas aos 26 minutos, mas pouca coisa mudou. Faltando menos de dez minutos para o fim do jogo, Danilo Baia saiu para entrada de Alessandro.

 Apesar das alterações de Gersinho, o Operário não conseguiu chegar ao gol adversário e dependeu das bolas paradas para tentar fazer o gol que colocaria o time na terceira fase da Copa do Brasil. A pressão aumentou nos minutos finais e o alvinegro até chegou perto de marcar aos 39 minutos. Juba tentou encobrir o goleiro com um belo chute, mas a bola bateu no travessão e ninguém aproveitou a sobra. No minuto seguinte, Alessandro cruzou e Willian Lira cabeceou muito perto do gol. O Paysandu conseguiu a posse de bola nos últimos instantes e segurou o jogo para garantir o resultado.