22°
Máx
17°
Min

País de Gales joga bem, atropela Rússia e avança em 1º no grupo

(Foto: Divulgação/FAW) - País de Gales joga bem, atropela Rússia e avança em 1º no grupo
(Foto: Divulgação/FAW)

Classificado à Eurocopa com a fama de ser carregada nas costas pelo talento de Gareth Bale, a seleção de País de Gales vem mostrando na Eurocopa que é um time de verdade. Nesta segunda-feira, provou isso com uma vitória incontestável sobre a Rússia, por 3 a 0, em Toulouse. Resultado que a deixou em primeiro no Grupo B, com seis pontos, contra cinco da rival Inglaterra. Sede da próxima Copa do Mundo, a Rússia foi eliminada em último, com um só ponto.

Gales sabe que seu próximo jogo será no sábado, no Parque dos Príncipes, em Paris, mas ainda não conhece seu adversário. Pega um terceiro colocado, que pode ser dos Grupos A (Albânia), C (por enquanto a Irlanda do Norte) ou D (por enquanto a República Checa).

Já a Rússia está eliminada da Eurocopa. Como não disputará as Eliminatórias para a Copa do Mundo, ela só voltará a atuar oficialmente na Copa das Confederações do ano que vem, em casa.

O JOGO - Nem era possível dizer que a seleção galesa estava com um olho no seu próprio jogo e outro na partida da Inglaterra. Gales tinha que ganhar se quisesse ir à próxima fase.

Em campo, em nenhum momento a impressão foi outra senão a de que Gales estava só confirmando o favoritismo. A equipe de Gareth Bale sobrou desde o primeiro minuto. No segundo, Akinfeev fez duas grandes defesas, em chutes de Bale e Vokes - o segundo deles já com o jogo parado por impedimento.

O gol parecia questão de tempo e saiu aos 10 minutos. Méritos de Joe Allen, meia do Liverpool, que interceptou lançamento no círculo central e deu um lançamento milimétrico para Ramsey bater na saída de Akinfeev.

Logo sairia também o segundo. Aos 18, Bale carregou pelo meio e foi desarmado. Só que a sorte estava com Gales e a bola sobrou limpa para o lateral Neil Taylor. Cara a cara com o goleiro, o jogador do Swansea mandou em cima de Akinfeev, mas pegou o rebote com o gol vazio e não desperdiçou.

Bale, Ramsey e Vokes, os três homens de frente de Gales, ainda perderam cada um uma chance no primeiro tempo. Resultado de um volume de jogo de causar inveja para as potências europeias e prova de que a seleção galesa não depende só do astro do Real Madrid.

Isso não significa, em contraponto, que Bale não seja fundamental. Foi dele o terceiro gol, aos 21 minutos, com assistência perfeita de Ramsey. A vitória poderia até ter virado goleada, mas o 3 a 0 pareceu suficiente para os galeses.

FICHA TÉCNICA:

RÚSSIA 0 X 3 PAÍS DE GALES

RÚSSIA - Akinfeev; Smolnikov, Ignashevich, Vasili Berezutski e Kombarov; Glushakov, Mamaev, Smolov, Shirokov (Golovin) e Kokorin; Dzyuba. Técnico - Leonid Slutsky.

PAÍS DE GALES - Hennessey; Gunter, Chester, Williams, Ben Davies e Neil Taylor; Ledley (Andy King), Ramsey e Joe Allen (Edwards); Vokes e Bale (Church). Técnico - Chris Coleman.

GOLS - Ramsey, aos 10, e Neil Taylor, aos 18 minutos do primeiro tempo; Gareth Bale, aos 21 minutos do segundo tempo.

ÁRBITRO - Jonas Eriksson (Suécia).

CARTÕES AMARELOS - Mamaev (Rússia) e Vokes (País de Gales).

RENDA E PÚBLICO - Não disponíveis.

LOCAL - Estádio de Toulouse, em Toulouse.