20°
Máx
14°
Min

Palmeiras vence Santa Cruz fora de casa e abre vantagem na ponta do Brasileirão

Róger Guedes marcou o gol da vitória palmeirense (Foto: Cesar Greco / Agência Palmeiras) - Palmeiras vence Santa Cruz fora de casa e abre vantagem no Brasileiro
Róger Guedes marcou o gol da vitória palmeirense (Foto: Cesar Greco / Agência Palmeiras)

Líder do Campeonato Brasileiro, o Palmeiras teve uma partida irregular diante do Santa Cruz nesta segunda-feira, mas a eficiência do seu ataque falou mais alto e o time venceu por 3 a 2, fora de casa, chegando a 57 pontos na ponta da competição, três a mais que o Flamengo. Na próxima rodada, o time visita no domingo o lanterna América-MG. Já o Santa Cruz, vice-lanterna com 23 pontos, enfrenta o Flamengo fora de casa, também no domingo.

Logo no início, os dois times apostaram na marcação na saída de bola e o duelo ficou truncado, sem boas chances, pois as defesas prevaleciam sobre os ataques. Do lado palmeirense, Cuca apostava em Zé Roberto no meio, para criar as jogadas para o trio ofensivo. Já no Santa Cruz, Doriva insistia com Keno pelo lado esquerdo do ataque, a fim de surpreender o rival.

A primeira boa chance da partida veio com Jean, aos 7 minutos. Em uma jogada ensaiada na cobrança de falta, ele chutou para fora, com perigo. O Palmeiras então passou a mandar no jogo e aos 20, Edson saiu mal do gol, mas depois se recuperou e fez ótima defesa em chute de Erik. Pouco depois, o goleiro do time pernambucano defendeu chute de Róger Guedes.

Se na base da força o goleiro do Santa Cruz estava levando a melhor, a solução foi usar a técnica para furar o bloqueio. Aos 32, em um contra-ataque, Zé Roberto recebeu de Erik e deu um lindo toque por cima de Edson, que nada pôde fazer. "Eu tive sorte de dominar na área, tentar um movimento, e a bola ter sobrado para mim. Naquela hora, você tem de ter tranquilidade. Concluí bem, foi um belo gol", disse o veterano.

Após o gol, o Palmeiras recuou um pouco, mas manteve o controle da partida, sem grandes sustos. O Santa Cruz tentava atacar, mas Grafite estava muito mal e errava quase todas as bolas que chegavam aos seus pés. No lado alviverde, a dupla de zaga Vitor Hugo e Edu Dracena ganhavam todas.

Após o intervalo, os dois técnicos mexeram nos times. Cuca sacou Erik, que vinha bem, e colocou Leandro Pereira. Já Doriva apostou em Arthur. Com as mexidas, o Santa Cruz melhorou e passou a pressionar. Aos 5, Grafite mandou de calcanhar e Jailson fez boa defesa. Pouco depois, Keno chutou com perigo. Mas aos 10, não teve jeito: Arthur recebeu na entrada da área, ajeitou a bola e mandou no canto, empatando o confronto.

O Palmeiras então tentou reagir e quase ficou em vantagem novamente quando Gabriel Jesus fez linda jogada individual e chegou sozinho na pequena área, um pouco sem ângulo, mas o goleiro Edson espalmou. Só que pouco depois, o goleiro saiu mal e, no rebote da zaga, Leandro Pereira pegou de primeira e colocou os paulistas em vantagem novamente.

Só que o Santa Cruz não estava morto. O time insistiu e, em uma falta infantil de Jean em Arthur dentro da área, o árbitro Dewson Freitas marcou pênalti. Grafite cobrou com tranquilidade e deixou tudo igual no marcador. Aos 34, no entanto, Cleiton Xavier cruzou na medida para Róger Guedes marcar o terceiro gol do Palmeiras. Grafite até tentou outro empate na partida, mas Jailson foi bem e garantiu a vitória alviverde.

FICHA TÉCNICA

SANTA CRUZ 2 x 3 PALMEIRAS

SANTA CRUZ - Edson Kölln; Danilo Pires, Néris, Danny Morais e Allan Vieira (Jadson); Uillian Correia, Derley (Arthur), João Paulo e Pisano (Wagner); Keno e Grafite. Técnico: Doriva.

PALMEIRAS - Jailson; Jean, Edu Dracena, Vitor Hugo e Egidio (Cleiton Xavier); Tchê Tchê, Moisés e Zé Roberto; Roger Guedes (Thiago Santos), Gabriel Jesus e Erik (Leandro Pereira). Técnico: Cuca.

GOLS - Zé Roberto, aos 32 minutos do primeiro tempo; Arthur, aos 10, Leandro Pereira, aos 20, Grafite, aos 24, e Roger Guedes, aos 34 minutos do segundo tempo.

ÁRBITRO - Dewson Fernando Freitas da Silva (PA).

CARTÕES AMARELOS - Derley, Danny Morais, Néris, Allan Vieira, Pisano, Grafite, Jailson, Gabriel Jesus e Erik.

RENDA - R$ 102.040,00.

PÚBLICO - 7.189 pagantes.

LOCAL - Estádio do Arruda, no Recife (PE).