20°
Máx
14°
Min

Palmeiras volta de ônibus para fugir de protesto e elenco se reúne com Nobre

O Palmeiras enfrentou problemas para voltar de Presidente Prudente, no interior de São Paulo, onde no domingo foi goleado por 4 a 1 pelo Água Santa, pelo Campeonato Paulista. Com medo de represálias da torcida no aeroporto, por questões de segurança o time optou por voltar de ônibus. Perto do fim do percurso de cerca de sete horas, o veículo foi atingido por uma pedra.

Apesar do susto, nenhum jogador foi ferido pela pedra. Os atletas foram liberados para voltaram para suas casas e se reapresentaram na tarde desta segunda-feira. Antes do treino, o elenco se reuniu com o presidente do clube, Paulo Nobre, na Academia de Futebol.

Na chegada ao CT do clube, na Barra Funda, alguns atletas foram recepcionados por um grupo de torcedores, que aplaudiu ironicamente o time, que vem de quatro derrotas seguidas. A Polícia Militar estava ficou de prontidão na porta da Academia, mas não houve tumulto.

Na próxima quinta a equipe recebe o Rio Claro, no Pacaembu, pelo Campeonato Paulista e depois, no domingo, tem clássico com o Corinthians. Em quinto no Grupo B, com 15 pontos, o Palmeiras precisa ir bem nas últimas três rodadas da fase de classificação para não ficar fora das quartas de final.